SENTIDOS SOBRE FORMAÇÃO DOCENTE E CURRÍCULO NO ÂMBITO DO PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA (PNAIC)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26694/les.v0i43.9713

Palavras-chave:

Políticas Curriculares, Formação Docente, PNAIC, Sentidos

Resumo

Neste artigo, são analisados os sentidos produzidos sobre formação docente e currículo no âmbito do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC), focalizando textos produzidos entre os anos de 2012 a 2018, período em que se desenvolveu o programa a nível nacional, na base de dados da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações (BDTD). A análise da produção tem como referência a abordagem do ciclo de políticas e da teoria da atuação de Stephen Ball. O PNAIC prioriza como uma das ações centrais a formação continuada para docentes, todavia uma das questões que tem assumido relevância no âmbito dessa política se refere ao direito de aprendizagem que, por sua vez, se vincula à produção de propostas curriculares. Nessa perspectiva, advoga-se que o PNAIC assume a dupla função de política de formação de professores e de proposição curricular.

Biografia do Autor

MEYRE-ESTER BARBOSA DE OLIVEIRA, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Doutora em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação - PROPED da Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ. Professora Adjunta da Faculdade de Educação, vinculada ao Programa de PósGraduação em Educação (POSEDUC) da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN).

JORALICE CRISTINA VIRGÍNIO DE MORAIS, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte

Aluna de Mestrado do Programa de Pós-Graduação em Educação (POSEDUC) da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN). 

Referências

ALFERES, Marcia Aparecida; MAINARDES, Jefferson. A recontextualização do Pacto Nacional Pela Alfabetização na Idade Certa - PNAIC: uma análise dos contextos macro, meso e micro. Currículo sem Fronteiras, v. 18, n. 2, p. 420-444, maio/ago. 2018.

AVELAR, M. Entrevista com Stephen J. Ball: uma análise de sua contribuição para a pesquisa em Política Educacional. Archivos Analíticos de Políticas Educativas, v. 24, n. 24, p. 1-18, 2016.

BALL, Stephen J. Diretrizes Políticas Globais e Relações Políticas Locais em Educação. Currículo sem Fronteiras, v.1, n.2, pp. 99-116, jul/dez 2001. Disponível em:<http://www.curriculosemfronteiras.org/vol1iss2articles/ball.pdf>. Acesso em: 12/12/2018.

BALL, Stephen J. Reformar escolas, reformar professores e os terrores da performatividade. In: Revista Portuguesa de Educação, ano/vol. 15, número 002. Universidade do Minho: Braga, Portugal, 2002, p. 3‐23.

BALL, S.J.; BOWE, R. Subject departments and the “implementation” of National Curriculum policy: an overview of the issues. Journal of Curriculum Studies, London, v.

, n. 2, p. 97-115, 1992.

BALL, Stephen J. Performatividade, Privatização e o Pós-Estado do bem-estar. Educação & Sociedade, Campinas, vol. 25, n. 89, p. 1105-1126, set/dez, 2004. Disponível em

http://www.cedes.unicamp.br. Acesso em 04/03/2019.

BALL, Stephen J. Profissionalismo, gerencialismo e performatividade. Cadernos de pesquisa, v. 35, n. 126, p. 539-564, set./dez. 2005.

BALL, Stephen J. Educação global S.A. Novas redes políticas e o imaginário neoliberal. Tradução Janete Bridon. Ponta Grossa: Editora UEPG, 2014.

BALL, Stephen. J.; BOWE, R. El curriculum nacional y su “puesta en práctica”: El papel de lós departamentos de materiais o asignaturas. Revista de Estudios Del Curriculum, v. 1, n. 2, p. 105-131, 1998.

BALL, S. J.; MAGUIRE, M.; BRAUN, A. Como as escolas fazem as políticas: atuação em escolas secundárias. Trad. Janete Bridon. Ponta Grossa: Editora UEPG, 2016.

BARBOSA, Jozeildo Kleberson. Mudanças na prática docente de alfabetizadores no contexto do PNAIC. 2017. 216 f. Tese (Doutorado em Educação: Currículo) - Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: Currículo, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2017.

BRASIL.Lei nº 9394/96 – Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília – DF, 1996. Disponível em: . Acesso em: 25/11/2018.

BRASIL. Portaria Nº 867, de 4 de julho de 2012. Institui o Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa e as ações do Pacto e define suas diretrizes gerais. Diário Oficial da União. 5 jul. 2012.

BRASIL. Ministério da Educação. Plano Nacional de Educação - PNE. Brasília, DF: INEP, 2014.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa: Organização do trabalho Pedagógico. Brasília: MEC, SEB,2015.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Diretoria de Apoio à Gestão Educacional. Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa: Cadernos do

PNAIC. Brasília: MEC, SEB, 2015.

COSTA, Jaqueline de Morais. Formação continuada para professores alfabetizadores: um estudo de caso sobre as contribuições do PNAIC no município de Ponta Grossa. 2017. 241 f. Tese (Doutorado em Ensino de Ciência e Tecnologia) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Ponta Grossa, 2017. Disponível em <http://www.scielo.br/pdf/es/v23n79/10857.pdf>. Acesso: 02 de dezembro de 2017.

FISCHER, Rosa Maria Bueno. Verdades em suspenso: Foucaut e os perigos a enfrentar. In. COSTA, Marisa Vorraber. (org.). Caminhos investigativos II: outros modos de pensar e fazer pesquisa em educação. 2ed. Rio de Janeiro: Lamparina, 2007.

FRANGELLA, Rita de Cássia Prazeres. Formação de professores e políticas curriculares para o ensino fundamental: produções sob rasura. In: Anais do Encontro Nacional de Didática e Prática de Ensino (ENDIPE). Cadenro 2, p.3459-3468. UECE. Fortaleza, 2014.

FRANGELLA, Rita de Cássia Prazeres. Políticas de formação do alfabetizador e produção de políticas curriculares: pactuando sentidos para formação, alfabetização e currículo. Práxis Educativa, v. 11, n. 1, p. 107-128, jan./abr. 2016.

FRANGELLA, Rita de Cássia Prazeres; DIAS. Rosanne Evangelista. Os sentidos de docência na BNCC: efeitos para o currículo da educação básica e da formação/atuação de professores. Educação Unisinos. p. 7-15, jan./mar 2018.

FRANGELLA, Rita de Cássia Prazeres; OLIVEIRA, Meyre Ester Barbosa. Políticas curriculares e formação de professores. In FRANGELA, Rita de Cássia; OLIVEIRA, Meyre

Ester Barbosa (Orgs); Currículo de Formação de Professores. Sobre fronteiras e atravessamento. Curitiba: CRV, 2017, p. 21-42.

JULIOTI, Sueli. A prática pedagógica alfabetizadora e a formação do Pacto Nacional da alfabetização na Idade Certa (PNAIC). 2016. 138 f. Dissertação (Programa de Mestrado em Gestão e Práticas Educacionais)- Universidade Nove de Julho, São Paulo, 2016.

LOPES, Alice Casimiro. Políticas curriculares: continuidade ou mudança de rumos? Revista Brasileira de Educação, São Paulo, v. 1, n. 26, p. 109-118, maio/ago. 2004.

LOPES, Alice Casimiro. Discursos nas políticas de currículo. Currículo sem Fronteiras, v. 6, n. 2, p. 33-52, jul./dez. 2006.

LOPES, Alice Casimiro. Democracia nas políticas de currículo. Cadernos de Pesquisa, v. 42 n.147, p.700-715, set./dez 2012.

LOPES, Alice Casimiro.Teorias pós-críticas, política e currículo.Educação, Sociedade & Culturas, n. 39, p. 7-23, 2013.

LOPES, Alice Casimiro. E se a noção de discurso fosse outra?Archivos Analíticos de Políticas Educativas, v. 24, n. 25, p. 1-19, 2016.

LOPES, Alice Casimiro; MACEDO, Elizabeth. O Pensamento Curricular no Brasil. In: LOPES, Alice Casimiro & MACEDO, Elizabeth (Orgs). Currículo: debates contemporâneos. 2. ed. São Paulo: Cortez Editora, 2005.

LOPES, Alice Casimiro; MACEDO Elizabeth. Teorias de Currículo. São Paulo: Cortez, 2011a. 280 p.

LOPES, Alice Casimiro e MACEDO, Elizabeth. Contribuições de Stephen Ball para o estudo de Políticas de Currículo. In: BALL, Stephen; MAINARDES, Jefferson (Orgs.). Políticas educacionais: questões e dilemas. São Paulo: Cortez, 2011b, p. 198-2001.

MACEDO, E. Currículo e hibridismo: para politizar o currículo como cultura. Educação em foco [UFJF], Juiz de Fora: v. 8, n. 1-2, p. 13 - 30, mar./fev., 2003.

MAINARDES, Jefferson. Abordagem do ciclo de políticas: uma contribuição para a análise de políticas educacionais. Educ. Soc., Campinas, v. 27, n. 94, p.47-69, jan/abr, 2006. Disponível em: <http://www.cedes.unicamp.br>. Acesso em: 08/01/2019.

MAINARDES, Jefferson. Reinterpretando os Ciclos de Aprendizagem. 1ª. ed. São Paulo: Cortez, 2007. 240p.

MAINARDES, Jefferson; MARCONDES, Maria Inês. Entrevista com Stephen J. Ball: um diálogo sobre justiça social, pesquisa e política educacional. Educação e Sociedade,

Campinas, v. 30, n. 106, p. 303-318, jan./abr. 2009.

MAINARDES, J.; FERREIRA, M. S.; TELLO, C. Análise de políticas: fundamentos e principais debates teórico-metodológicos. In: BALL, S. J.; MAINARDES, J. (Orgs.).Políticas educacionais: questões e dilemas. São Paulo: Cortez, 2011, p. 143-172.

MAINARDES, J.; GANDIN, L. A.A abordagem do ciclo de políticas como epistemetodologia: usos no Brasil e contribuições para a pesquisa sobre políticas educacionais. In: TELLO, C.; ALMEIDA, M. L. P. (Org.). Estudos epistemológicos no campo da pesquisa em política educacional. Campinas: Mercado de Letras, 2013a.p. 143-167.

MANZANO, Thaís Sodré. Formação continuada de professores alfabetizadores do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa PNAIC no Município de São Paulo:proposições e ações. 2014. 127 f. Dissertação (Mestrado em Educação: História, Política e Sociedade). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. São Paulo,2014.

MÉLO, Silmara Castro Barbosa.Interrogações sobre o pacto nacional pela alfabetização na idade certa e a formação inicial do pedagogo na Paraíba: “compromisso”, “adesão” e “pacto” na produção do professor alfabetizador. 2015. 158f. Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade Federal da Paraíba. João Pessoa, 2015.

MUNHOZ, Neire Sueli. Formação continuada: estudo da influência do PNAIC na prática dos docentes de Barueri. 2016. 141 f. Dissertação (Mestrado em Educação: Formação de professores). Programas de Estudo Pós-graduados em Educação: Formação de Formadores. Pontificia Universidade Católica de São Paulo. São Paulo, 2016.

OLIVEIRA, Meyre Ester Barbosa de. Podem as escolas produzir política? In: Jean Mac Cole Tavares Santos; Marcia Betânia de Oliveira; Sandra Regina Paz. (Org.). Reinvenções do Currículo: sentidos e reconfigurações no contexto escolar. 1ed. Fortaleza: Edições UFC, 2016, p. 42-62.

SOUSA, Mauricio. Gerencialismo e perfomatividade: o único caminho para a escola pública de qualidade? Revista Eletrônica de Educação. 11. 604-614. 10.14244/198271991965,2017.

TODOS PELA EDUCAÇÃO. Compromisso Todos Pela Educação: Todos pela Educação rumo a 2022. São Paulo, 2006.

Downloads

Publicado

2019-11-29

Como Citar

BARBOSA DE OLIVEIRA, M.-E. ., & DE MORAIS, J. C. V. . (2019). SENTIDOS SOBRE FORMAÇÃO DOCENTE E CURRÍCULO NO ÂMBITO DO PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA (PNAIC). Linguagens, Educação E Sociedade, (43), 106-126. https://doi.org/10.26694/les.v0i43.9713

Edição

Seção

Dossiê Temático