DA ESCOLA RURAL À ESCOLA DA CIDADE: RITOS DE PASSAGEM E (RE)CONFIGURAÇÕES IDENTITÁRIAS

Autores

  • ELIZEU CLEMENTINO DE SOUZA Universidade do Estado da Bahia http://orcid.org/0000-0002-4145-1460
  • HANILTON RIBEIRO DE SOUZA Universidade do Estado da Bahia
  • NANCI RODRIGUES ORRICO Universidade do Recôncavo da Bahia
  • RITA DE CÁSSIA MAGALHÃES DE OLIVEIRA Universidade do Estado da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.26694/les.v0i43.9404

Palavras-chave:

Ruralidades, Rito de Passagem, Abordagem (auto)biográfica, Reconfiguração identitária

Resumo

O texto discute questões relacionadas aos ritos de passagem de estudantes de escolas rurais para escolas na cidade, com o objetivo de entender como a transição entre o território rural e urbano produz (des)encontros e (re)configurações nos alunos de escolas rurais, à medida que suas identidades são desvalorizadas, modificadas e até anuladas pelo projeto de sociedade da escola urbana. Metodologicamente, nos apoiamos em princípios da abordagem (auto)biográfica com a utilização de entrevistas narrativas como dispositivos de pesquisa. Os resultados indicam a necessidade de maior atenção aos alunos que ingressam no espaço escolar, sobretudo aqueles oriundos dos territórios rurais, desdobrando-se em modos próprios de acompanhamentos dos seus processos de inserção escolar e de aprendizagens. A escola precisa respeitar e valorizar as especificidades de cada estudante, notadamente, no que se refere a sua origem, suas expectativas e maneiras de ser e viver, sem qualquer discriminação e assegurando sua permanência como um direito social.

Biografia do Autor

ELIZEU CLEMENTINO DE SOUZA, Universidade do Estado da Bahia

Pesquisador 1C CNPq. Professor Titular do Programa de Pós-Graduação em Educação e Contemporaneidade, Universidade do Estado da Bahia (PPGEduC-UNEB). Coordenador do Grupo de Pesquisa (Auto)biografia, Formação e História Oral (GRAFHO/UNEB). Pesquisador associado do Laboratorie EXPERICE (Université de Paris 13-Paris 8). Tesoureiro da Associação Brasileira de Pesquisa (Auto)biográfica (BIOgraph). Diretor Financeiro da ANPEd (2013-2015) Membro do Conselho de Administração da Association Internationale des Histories de Vie en Formation et de La Recherche Biographique en Education (ASIHIVIF-RBE). 

HANILTON RIBEIRO DE SOUZA, Universidade do Estado da Bahia

Doutor em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação e Contemporaneidade, Universidade do Estado da Bahia (PPGEduC-UNEB), vinculado à Linha de Pesquisa Educação, Práxis Pedagógica e Formação do Educador. Membro do Grupo de Pesquisa (Auto)biografia, Formação e História Oral (GRAFHO/UNEB). Membro do Geografia, diversas linguagens e narrativas de professores (GEO(BIO)GRAFAR/UNEB). Membro do Grupo de Pesquisa A Cidade e o Urbano. Professor Assistente da UNEB (Universidade do Estado da Bahia) e da SEC/BA (Secretaria Estadual de Educação da Bahia). Integrante do projeto “Multisseriação e trabalho docente: diferenças, cotidiano escolar e ritos de passagem” (UNEB). 

NANCI RODRIGUES ORRICO, Universidade do Recôncavo da Bahia

Professora da Universidade do Recôncavo da Bahia (UFRB). Mestra em Educação e Contemporaneidade da Universidade do Estado da Bahia (PPGEduC-UNEB). É membro dos grupos de pesquisa GRAFHO/UNEB (Grupo de Pesquisa (Auto)biografia, Formação e História Oral), OBSERVALE/UFRB (Observatório em Educação do Vale do Jiquiriçá) e LEIA/ UFRB(Leitura, Escrita, Identidade e Arte). Professora pesquisadora da PARFOR/UFRB – MEC/CAPES. Integrante também dos projetos “Multisseriação e trabalho docente: diferenças, cotidiano escolar e ritos de passagem” (UNEB)e “Pibid – Classes Multisseriadas” (UFRB). Pedagoga (UNEB), Especialista em Educação Inclusiva (FSC). 

RITA DE CÁSSIA MAGALHÃES DE OLIVEIRA, Universidade do Estado da Bahia

Mestra e Doutoranda pelo Programa de Pós-Graduação em Educação e Contemporaneidade, Universidade do Estado da Bahia (PPGEDUC-UNEB) vinculado à Linha de Pesquisa Educação, Práxis Pedagógica e Formação do Educador. Membro do Grupo de Pesquisa (Auto)biografia, Formação e História Oral (GRAFHO/UNEB). Professora de Orientação e Mobilidade para deficientes visuais CAP/SEC/BA (Secretaria Estadual de Educação da Bahia). Coordenadora Pedagógica de Escola do Campo – Sec. Municipal de Educação de FSA. Integrante do projeto “Multisseriação e trabalho docente: diferenças, cotidiano escolar e ritos de passagem” (UNEB). Especialista em Política do Planejamento Pedagógico: Currículo, didática e avaliação – UNEB; Especialista em Gestão Escolar – UFBA; Especialista em Atendimento Educacional Especializado/AEE – UEM. 

Referências

CERTEAU, M. A invenção do cotidiano: 1 artes de fazer. Tradução de Ephraim Ferreira Alves. 22. ed. Petrópolis/RJ: Vozes, 2014.

DELORY-MOMBERGER, C. Biografia e Educação: figuras do indivíduo-projeto. Tradução e revisão científica: Maria da Conceição Passeggi, João Gomes da Silva Neto, Luís Passeggi. 2ª ed., Natal/RN: EDUFRN, 2014.

DELORY-MOMBERGER, C. A pesquisa biográfica em educação: desafios e perspectivas. In: SOUZA, E. C. (Org.). Educação e ruralidades: memórias e narrativas (auto) biográficas. Salvador: EDUFBA, 2012, p. 181-200.

DRUMMOND DE ANDRADE, C. Lição de coisas. São Paulo: Companhia das Letras, 2012.

FOUCAULT, M. Vigiar e Punir: nascimento da prisão. Trad. Lígia M. Ponde Vassalo. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1997.

GOMES, N. L. Indagações sobre o currículo: diversidade e currículo. Brasília, DF: MEC/SEB, 2007.

GUATTARI, F.; ROLNIK, S. Micropolítica: Cartografias do Desejo. Petrópolis: Vozes, 1999.

MONTEAGUDO, J. G. Diversidad cultural y migraciones: investigacióncon menores migrantes a través de enfoques biográfico-narrativos. In: ANTUNES, H. S.; OLIVEIRA, V. F. (Orgs.). Diversidades: culturas, ruralidades, emigração, formação e integração social. Porto Alegre: EDIPUCRS; Natal: EDUFRN; Salvador: EDUNEB, 2012, p. 149-171. (Coleção Pesquisa (auto)biográfica: temas transversais, 5).

MOREIRA, J. R. Ruralidades e globalização: ensaiando uma interpretação. In: MOREIRA, J. R. (Org.). Identidades sociais: ruralidades no Brasil contemporâneo. Rio de Janeiro: DP&A, 2005, p. 15-40.

NÓVOA, A. A formação tem que passar por aqui: as histórias de vida no Projeto Prosalus. In.: NÓVOA, A.; FINGER, M. (Orgs.). O método (auto)biográfico e a formação. Tradução de Maria Nóvoa, 2ª ed., Natal/RN: EDUFRN, 2014, p. 143-175.

NÓVOA, A.; FINGER, M. (Orgs.) O método (auto)biográfico e a formação. Tradução de Maria Nóvoa, 2ª ed., Natal/RN: EDUFRN, 2014.

RIOS, J. A. V. P. Professores da cidade, alunos da roça: identidades e discursos na escola. In: Revista da FAEEBA: Educação e Contemporaneidade. Salvador: UNEB – DEDC I, v.20, n.36, 2011a, p. 127-136.

RIOS, J. A. V. P. Ser ou não ser da roça, eis a questão! Identidades e discursos na escola. Salvador: EDUFBA, 2011b.

SCHÜTZE, F. Pesquisa biográfica e entrevista narrativa. In: WELLER, W.; PFAF, N. (Orgs.). Metodologias da pesquisa qualitativa em educação. 3ª ed., Petrópolis/RJ: Editora Vozes, 2013, p. 210-222.

SILVA, L. M. da. A negação da diferença: um estudo sobre as interações de alunos com deficiência visual na escola pública. Doutorado em Educação: História, Política e Sociedade. 2004. Disponível em: http://www.cdi.uneb.br/pdfs/teses/2004/luciene_maria_da_silva.pdf

SOUZA, E. C. Campos y territorios de la indagación (auto)biográfica en Brasil: redes de investigación y educación rural. Revista Mexicana de Investigación Educativa. v. 62, p. 787- 808, 2014. Disponível em: https://www.comie.org.mx/v1/revista/visualizador.php?articulo=ART62006&criterio=http://www.comie.org.mx/documentos/rmie/v19/n062/pdf/62006.pdf Acesso em: 20 Dez 2014.

SOUZA, E. C. (Org.) Educação e ruralidades: memórias e narrativas (auto)biográficas. Salvador: EDUFBA, 2012.

SOUZA, E. C. Pesquisa narrativa e escrita (auto)biográfica: interfaces metodológicas e formativas. In: SOUZA, E. C.; ABRAHÃO, M. H. M. B. (Orgs.). Tempos, narrativas e

ficções: a invenção de si. Porto Alegre: EDIPUCRS: EDUNEB, 2006, p. 135-147.

SOUZA, E. C.; SOUZA, H. R.; ORRICO, N. R. Metamorfoses do eu: estudantes rurais nas escolas urbanas. Revista ETD (Educação Temática Digital). Campinas, SP. V.17, n.3, p. 542-557, 2015. Disponível em: http://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd. Acesso em: 25Jan 2016.

SOUZA, E. C.; PINHO, A. S. T; MEIRELES, M. M. Tensões entre o local e o global: ruralidades contemporâneas e docência em escolas rurais. Educação, Santa Maria, v. 37, n. 2,p. 351-364, 2012. Disponível em: http://periodicos.ufsm.br/reveducacao/article/view/4128. Acesso em: 27 Mai 2016.

TODOROV, T. Nós e os outros: a reflexão francesa sobre a diversidade humana. Rio de Janeiro: Jorge Zaha, 1993.

Downloads

Publicado

2019-11-29

Como Citar

DE SOUZA, E. C. ., RIBEIRO DE SOUZA, H. ., RODRIGUES ORRICO, N. ., & MAGALHÃES DE OLIVEIRA, R. D. C. . (2019). DA ESCOLA RURAL À ESCOLA DA CIDADE: RITOS DE PASSAGEM E (RE)CONFIGURAÇÕES IDENTITÁRIAS. Linguagens, Educação E Sociedade, (43), 447-471. https://doi.org/10.26694/les.v0i43.9404

Edição

Seção

Artigos