AS TECNOLOGIAS DE INDIVIDUAÇÃO E O DISCURSO BIOPEDAGÓGICO SOBRE A EDUCAÇÃO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26694/rles.v28i56.3386

Palavras-chave:

tecnologias de individuação, discurso biopedagógico, produção de subjetividades, discurso, pedagogia

Resumo

As tecnologias de individuação ou os modos de formação da natureza do indivíduo, segundo Gilbert Simondon têm uma condição quase imperceptível ao passo em que o seu resultado é objetivamente concreto. Na educação, é como se elas operassem sutilmente, de modo que sobre a teoria e a prática educativas fosse possível a instalação de uma produção de subjetividade específica pela qual o fluxo social deve necessariamente passar. Acredita-se que essa produção se deu e ainda se dá influenciada pelo domínio do discurso biopedagógico, que esteve no cerne da problemática pedagógica do século XX. Para analisar o problema em questão, este texto recorreu a um estudo bibliográfico e chegou à consideração de que essas tecnologias se encontram disseminadas no campo social e ainda configuram práticas pedagógicas, mesmo que tensionadas pelos paradigmas contemporâneos que colocam em jogo tais formas de produção da individuação e da subjetividade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bruno Gonçalves Borges, Universidade Federal de Catalão

Doutor em Educação (UFU) e Doutor em Filosofia (Unicamp). Professor da Universidade Federal de Catalão, Catalão, Goiás, Brasil.  E-mail: bruno_borges@ufcat.edu.br

Referências

ALVARIÑAS CANTÓN, T. C. Simondon: zona operacional central transindividual y tiempo transductivo. Revista Barda. v.1, n. 1, set., 2015.

DELEUZE, G. A ilha deserta e outros textos. Textos e entrevistas 1953-1974. David Lapoujade (Org.). São Paulo: Iluminuras, 2006.

DELEUZE, G; GUATTARI, F. Mil Platôs: capitalismo e esquizofrenia 2. v. 3 trad. Aurélio Guerra Neto; Ana Lúcia de Oliveira; Lúcia Cláudia Leão; Suely Rolnik. São Paulo: Editora 34, Coleção Trans, 2012.

GAUTHIER, C. O século XVII e o problema do método no ensino ou o nascimento da pedagogia. In. GAUTHIER, C; TARDIF, M. A pedagogia: teorias e práticas da Antiguidade aos nossos dias. Trad. Lucy Magalhães. Petrópolis: Vozes, 2010.

LOPES, W. E. S. Gilbert Simondon e uma filosofia biológica da técnica. Scientiæ Studia. v. 13, n. 2, 2015, pp. 307-334, 2015.

OLIVEIRA, D. V. A técnica como modo de existência em Gilbert Simondon: tecnicidade, alienação e cultura. Dois pontos: revista do depto de Filosofia UFPR/UFSCar, v. 12, n. 1, pp. 83-98, 2015

ROUDINESCO, E. Dicionário de psicanálise. Trad. Vera Ribeiro, Lucy Magalhães. Rio de Janeiro: Zahar, 1998.

SIMONDON, G. Mentalidade técnica. trad. Americo Grisotto e Laura Brandini. Filosofia e Educação. v.6, n.3, out., 2014

SIMONDON, G. La individuación a luz de las nociones de forma y de información. trad. Pablo Ires. Buenos Aires: Ediciones La Cabra y Editora Cactus, 2009.

SIMONDON, G. The Genesis of the individual (trad. Mark Cohen e Sanford Kwinter), in: Jonathan Crary e Sanford Kwinter (Org.). Incorporations. New York: Zone, pp. 296-319, 1992.

SIMONDON, G. On the Mode of Existence of Technical Objects. trad. Ninian Mellamphy. Ontário, Canadá: University of Western Ontario, 1980.

Downloads

Publicado

2024-01-17

Como Citar

Gonçalves Borges, B. (2024). AS TECNOLOGIAS DE INDIVIDUAÇÃO E O DISCURSO BIOPEDAGÓGICO SOBRE A EDUCAÇÃO . Linguagens, Educação E Sociedade, 28(56), 1 - 21. https://doi.org/10.26694/rles.v28i56.3386