As identidades da capoeira paulistana

Autores

  • Letícia Vidor de Sousa Reis Escola Estadual Edson Rontani ( Piracicaba -SP) https://orcid.org/0000-0002-9302-9536
  • Filipe Amado Mestre em Estudos Brasileiros pelo Instituto de Estudos Brasileiros (IEB)

DOI:

https://doi.org/10.26694/rer.v4i2.12789

Palavras-chave:

capoeira paulistana, circuito, identidade

Resumo

O nosso principal objetivo neste artigo é buscar compreender a singularidade e a identidade da capoeira da metrópole paulistana. Partimos da história da capoeira na cidade de São Paulo e da tiririca, uma capoeira jogada ao som do samba, cultura tipicamente paulista, para entender o discurso identitário criado sobre a capoeira pelos capoeiristas baianos que aqui chegaram. Além disso, pretendemos averiguar de que modo é factível aplicar o conceito de circularidade cultural à capoeira de São Paulo das primeiras décadas do século XX e à tiririca, bem como às propostas da Regional e da Angola paulistanas. É nossa intenção também indagar se e de que forma a Roda de Capoeira da Praça da República contribui para a ressignificação daidentidade dos capoeiristas migrantes nordestinos, que, ao vir para a cidade de São Paulo, passariam a ser fortemente discriminados.

Biografia do Autor

Letícia Vidor de Sousa Reis, Escola Estadual Edson Rontani ( Piracicaba -SP)

Doutora e Mestre em Antropologia Social, Bacharel em História com Licenciatura Plena, todos cursados na Universidade de São Paulo (USP)

Referências

ABREU, Frede. O batuque, a luta braba. Salvador: Instituto Frede Abreu, 2014.

AMADO, Filipe. Abre a roda minha gente que o batuque é diferente: tiririca, capoeira e samba em São Paulo, 1900-1970. Dissertação de Mestrado. Instituto de Estudos Brasileiros, Universidade de São Paulo, 2019.

AREIAS, Anande das. Roda de Capoeira da Praça da República. Entrevista concedida a REIS, Letícia Vidor de Sousa. Londrina, 18 abr. 2021. .mp3 (45 min). As identidades da capoeira paulistana.

BERNARDES, Luana. Roda de Capoeira da Praça da República. Entrevista concedida a REIS, Letícia Vidor de Sousa. São Paulo, 9 jul. 2021. .mp3 (50 min). As identidades da capoeira paulistana.

BORGES, Selma Santos. O nordestino em São Paulo: desconstrução e reconstrução de uma identidade. Dissertação de Mestrado. Programa de Estudos Pós-Graduados em História, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 2007.

CANCLINI, Néstor García. Culturas híbridas: estratégias para entrar e sair da modernidade. 4. ed. São Paulo: Edusp, 2015.

CONTRAMESTRE CENOURINHA. [Sem título]. Entrevista concedida a REIS, Letícia Vidor de Sousa. Santo André, Casa de Capoeira Angola No Fio da Navalha, 10 dez. 2021. As identidades da capoeira paulistana.

CUNHA, Manuela Carneiro da. “Etnicidade: da cultura residual mas irredutível”. In: CUNHA, Manuela Carneiro da. Antropologia do Brasil: mito-história-etnicidade. São Paulo: Brasiliense/Edusp, 1986. pp. 91-108.

CUNHA, Pedro. Capoeiras e valentões na história de São Paulo (1830-1930). Dissertação de Mestrado. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, 2011.

DURHAM, Eunice Ribeiro. A dinâmica da cultura: ensaios de antropologia. São Paulo: Cosac Naify, 2004.

FERREIRA, Abílio. Tebas: um negro arquiteto na São Paulo escravocrata. São Paulo: IDEA, 2018.

GINZBURG, Carlo. O queijo e os vermes: o cotidiano e as ideias de um moleiro perseguido pela Inquisição. 3. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1987.

HOBSBAWM, Eric; RANGER, Terence. A invenção das tradições. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1984.

LEWGOY, Bernardo. [Sem título]. Revista de Antropologia, 40(2), 1997, p. 247-251. [Seção] Resenhas. Resenha da obra de: MAGNANI, José Guilherme Cantor; TORRES, Lillian de Lucca (org.). Na metrópole: textos de antropologia urbana. São Paulo: Edusp/Fapesp, 1996.

MAGNANI, José Guilherme Cantor. “De perto e de dentro: notas para uma etnografia urbana”. Revista Brasileira de Ciências Sociais, 17(49), jun. 2002, p. 12-29.

MAGNANI, José Guilherme Cantor. “O circuito: proposta de delimitação da categoria”. Ponto Urbe, 15, 2014, n. p. Disponível em: https://doi.org/10.4000/pontourbe.2041. Acesso em: 19 jul. 2021.

MESTRE SOMBRA. [Sem título]. Entrevista concedida a REIS, Letícia Vidor de Sousa. Santos, Associação de Capoeira Senzala, 12 maio 2021. As identidades da capoeira paulistana.

MESTRE XARÉU. Capoeira regional: a escola de Mestre Bimba. Salvador: EDUFBA, 2009.

MORAES, Wilson Rodrigues de. Escolas de samba de São Paulo (capital). São Paulo: Conselho Estadual de Artes e Ciências Humanas, 1978.

MORAES FILHO, Mello. “Capoeiragem e capoeiras célebres”. In: MORAES FILHO, Mello. Festas e tradições populares do Brasil. São Paulo: Edusp; Itatiaia, 1979 [1893]. pp. 257-263.

NORA, Pierre. Les Lieux de mémoire. Paris: Gallimard, 1984.

OLIVEIRA, Goretti. Roda de Capoeira da Praça da República. Entrevista concedida a REIS, Letícia Vidor de Sousa. São Paulo, 20 jun. 2021. .mp3 (50 min). As identidades da capoeira paulistana.

PEÇANHA, Cinézio. Roda de Capoeira da Praça da República. Entrevista concedida a REIS, Letícia Vidor de Sousa. Valença, 13 jun. 2021. .mp3 (10 min). As identidades da capoeira paulistana.

POLLACK, Michael. Memória, esquecimento, silêncio. Estudos Históricos, 2(3), 1989, p. 3-15.

PRANDI, José Reginaldo. Os candomblés de São Paulo. São Paulo: Edusp; Hucitec, 1991.

REIS, Letícia Vidor de Sousa. O mundo de pernas para o ar: a capoeira no Brasil. São Paulo: Fapesp; Publisher Brasil, 1997.

REIS, Letícia Vidor de Sousa; VIDOR, Elisabeth. Capoeira: uma herança cultural afro-brasileira. São Paulo: Selo Negro, 2013.

RUGENDAS, Johann Moritz. Viagem pitoresca através do Brasil. 8. ed. Belo Horizonte: Itatiaia; São Paulo: EdUSP, 1979. Prancha 98, original de 1835.

SALVADORI, Maria Angela Borges. Capoeiras e malandros: pedaços de uma sonora tradição popular (1890-1950). Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-Graduação em História, Universidade Estadual de Campinas, 1990.

SANTOS, Almerito. Roda de Capoeira da Praça da República. Entrevista concedida a REIS, Letícia Vidor de Sousa. Cotia, 28 maio 2021. .mp3 (10 min). As identidades da capoeira paulistana.

SILVA, Biné. Roda de Capoeira da Praça da República. Entrevista concedida a REIS, Letícia Vidor de Sousa. São Paulo, 11 abr. 2021. .mp3 (60 min). As identidades da capoeira paulistana.

SILVA, José Carlos da. Roda de Capoeira da Praça da República. Entrevista concedida a REIS, Letícia Vidor de Sousa. Osasco, 16 jul. 2021. .mp3 (40 min). As identidades da capoeira paulistana.

SODRÉ, Muniz. O terreiro e a cidade: a forma social negro-brasileira. Petrópolis: Vozes, 1988.

SODRÉ, Muniz. Samba, o dono do corpo. Rio de Janeiro: Mauad, 2007.

SCHWARCZ, Lilia Moritz. O espetáculo das raças: cientistas, instituições e questão racial no Brasil – 1870-1930. São Paulo: Companhia das Letras, 1993.

Músicas

SILÊNCIO no Bexiga. Compositor: Geraldo Filme. In: A MÚSICA brasileira deste século por seus autores e intérpretes – Geraldo Filme. São Paulo: SESC-SP, 2000. 1 CD, faixa 7.

TUMBA moleque tumba. Intérprete: Plínio Marcos. Compositor: Geraldo Filme. In: PLÍNIO Marcos em prosa e samba com Geraldo Filme, Zeca da Casa Verde e Toniquinho Batuqueiro. Intérprete: Plínio Marcos. Rio de Janeiro: Warner, 2011. 1 CD.

VOU sambar n’outro lugar (terreiro da escola). Intérprete: Plínio Marcos. Compositor: Geraldo Filme. In: PLÍNIO Marcos em prosa e samba – nas quebradas do mundaréu. [S. l.]: Chantecler, 1974. 1 CD, faixa 2.

Documentários

SAMBA à paulista: fragmentos de uma história esquecida. Direção: Gustavo Mello. Assistente de direção: Eduardo Piagge. Produção: Yara Camargo e Leandro Freire. São Paulo: TV Cultura, 2007. 3 partes (48 min), son., color.

Jornais

CORREIO PAULISTANO. São Paulo: Partido Republicano, n. 15.461, 3 set. 1906.

Sites

CAPOEIRA Contemporânea: um website dedicado à história da capoeira. 2021. Disponível em: https://capoeirahistory.com/pt-br/. Acesso em: 5 jun. 2021.

GELEDÉS. Racismo e intolerância na Praça da República em SP tradicional roda de capoeira do Mestre Ananias é ameaçada. Geledés, [S. l.], 3 ago. 2015. Disponível em: https://www.geledes.org.br/racismo-e-intolerancia-na-praca-da-republica-em-sp-tradicional-roda-de-capoeira-do-mestre-ananias-e-ameacada. Acesso em: 29 jul. 2021.

GIRO das 11 – Bolsonaro é o Borba Gato de hoje * Os negros tomam a cena. [S. l.]: Editora 247 Ltda., 2021. 1 vídeo (133 min). Publicado pelo canal TV 247. Disponível em: https://youtu.be/spey92Y3Fy8. Acesso em: 26 jul. 2021.

GORZONI, Priscila. Mestra Cigana: a primeira mulher a se formar mestra capoeirista. Série: As mestras das artes marciais. O diário marcial de Pris Rebelde San, [S. l.], 26 jun. 2016. Disponível em: http://mulheresnoaikido.blogspot.com/2016/06/serie-as-mestras-das-artes-marciais.html. Acesso em: 5 mar. 2020.

GRUPO NZINGA. Grupo Nzinga de Capoeira Angola. Disponível em: http://nzinga.org.br/pt-br. Acesso em: 1 fev. 2022.

GRUPO NZINGA. Nota do Grupo Nzinga de capoeira angola pelo fim da violência de gênero. [S. l.], mar. 2020. Facebook: grupo.nzinga.5. Disponível em: https://www.facebook.com/grupo.nzinga.5/photos/pb.629045683815350.-2207520000../2786655948054302/?type=3&theater. Acesso em: 17 mar. 2020.

MESTRE SUASSUNA. In: LAST.FM WIKI. São Paulo: Last.fm, [2010]. Disponível em: https://www.last.fm/pt/music/Mestre+Suassuna/+wiki. Acesso em: 30 jul. 2021.

VAZ, Carlos Primo. No palco de Balbina, Ananias Ferreira e Geraldo Filme em ação. Casa Mestre Ananias: Centro Paulistano de Capoeira e Tradições Baianas, Bixiga, 18 nov. 2009. Disponível em: http://mestreananias.blogspot.com/2009/11/inicio-dos-70-mestre-ananias-e-geraldo.html. Acesso em: 12 jan. 2022.

Downloads

Publicado

2022-06-16

Como Citar

SOUSA REIS, L. V. de .; AMADO, F. . As identidades da capoeira paulistana. Revista EntreRios do Programa de Pós-Graduação em Antropologia, [S. l.], v. 4, n. 2, p. 215-244, 2022. DOI: 10.26694/rer.v4i2.12789. Disponível em: https://periodicos.ufpi.br/index.php/entrerios/article/view/5175. Acesso em: 19 jun. 2024.