Trânsitos Transatlânticos: os orixás em Portugal

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26694/rer.v2i2.9313

Palavras-chave:

antropologia, transnacionalização das religiões afro brasileiras/candombl

Resumo

Este artigo enfoca o candomblé trazido por brasileiros, na década de 1990, para Portugal. Realizei trabalho de campo em terreiros de candomblé das nações efun, jeje, nagô e ketu, em grande maioria concentrados nos arredores de Lisboa e na região Norte do país. Analiso o modo como o candomblé é vivido por seus praticantes no novo contexto, baseando-me na ideia de que a transnacionalização religiosa considera as adaptações das práticas importadas em um contexto bem determinado, seus modos de se “tornarem locais” e a incorporação de novos sistemas de crença.

Referências

APPADURAI, A.. "Dimensões culturais da globalização”. In: A modernidade sem peias, Lisboa, Teorema, 2004.

BASTOS, C. "Bruxas e bruxos no Nordeste Algarvio". In: Trab. Antropologia e Etnologia, Porto, 1985 2-4.

__________. Omulu em Lisboa: Etnografias para uma teoria da globalização, Etnográfica, Lisboa, 2001, V, p. 303-324.

BOYER, Véronique, Femmes et cultes de possession au Brésil. Les compagnons invisibles, Paris, L’Harmattan, 1993.

CAPONE, Stefania, A busca da África no candomblé: Tradição e poder no Brasil. Rio de Janeiro: Contracapa/Pallas, 2009.

FERREIRA DIAS, João. Candomblé em português. História. Organização. Teologia Asèwétà | Lisboa: Comunidade Portuguesa do Candomblé Yorùbá, 2012.

ESPÍRITO SANTO, Moisés. A religião popular portuguesa. Lisboa: A Regra do Jogo Edições, 1984.

GUILLOT, Maïa, "Bruxaria, catholicisme populaire et religions afro-brésiliennes: reflexions sur l’adaptation du candomblé et de l’umbanda au champ religieux portugais”. In Stefania CAPONE e Kali ARGYRIADIS (eds.), La religion des orisha. Un champ social transnational en pleine recomposition, Paris, Hermann, 2011, p. 99-135.

HALLOY, Arnaud, "Un candomblé en Belgique. Traces ethnographiques d’une tentative d’installation et ses difficulties” In: Psychopathie Africaine, Dakar, 2001-2002, vol. XXXI, n. 1, p. 93-125.

HAYES, Kelly Black, Holy harlots. Feminity, sexuality and black magic in Brazil, Berkeley/Los Angeles/London, University of California Press, 2011.

LOPES, A. Religião Popular no Ribatejo. Santarém: Assembleia Distrital de Santarém, 1995.

PISCITELLI, A., G. de O. Assis, e J. M. N. OLIVAR. 2011. "Introdução: transitando além de fronteiras. In: Gênero, Sexo, Afetos e Dinheiro: Mobilidades Transnacionais Envolvendo o Brasil. Campinas: Unicamp/Pagu, Coleção Encontros, 5-30.

PORDEUS Jr., Ismael. Portugal em transe. Transnacionalização das religiões afro-brasileiras: Conversão e performances, Portugal, Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, Coleção Antropologia Breve, 2009.

PRANDI, Reginaldo. As religiões negras no Brasil. Por uma sociologia dos cultos afro brasileiros. Revista USP , São Paulo( 2 8 ) : 6 4 - 8 3, dezembro/fevereiro 9 5 / 9 6.

MACHADO, Igor J. R.. Imigração em Portugal. Estudos Avançados, São Paulo, USP, 2006a, n. 57.

MAFRA, C. Na Posse da Palavra, Religião, Conversão e Liberdade Pessoal em dois contextos nacionais. Lisboa, Imprensa de CiênciasSociais, 2002.

MALHEIROS, Jorge.”Jogos de relações internacionais: repensar a posição de Portugal no arquipélago migratório globaL”. In: Antonio BARRETO (ed.), Globalizações e migrações, Lisboa, Instituto de Ciências Sociais, 2005, p. 251-272.

MARTINS, José Garrucho. As Bruxas e o Transe: dos Nomes às Práticas. Vila Nova de Gaia, Estratégias Criativas, 1997.

MONTENEGRO, Miguel. Les bruxos: Des thérapeutes traditionnels et leur clientèle au Portugal, Paris, L’Harmattan, 2005.

SANTOS, Jocélio Teles, O dono da terra. O caboclo nos candomblés da Bahia, Salvador, Sarah Letras, 1995.

SARAIVA, Clara . Afro-Brazilian religions in Portugal: bruxos, priests and pais de santo. Etnográfica (Lisboa , v. 14, p. 265-288, 2010.

TEIXEIRA, Alfredo. Catolicismo e "outras identidades religiosas em Portugal": coordenador do estudo propõe interpretação dos resultados. Secretaria Nacional da Pastoral da Cultura, 2012. Disponível em <http://www.snpcultura.org/catolicismo_e_outras_identidades_religiosas_em_portugal_interpreta%C3%A7%C3%A3o.html>. Consultado em junho de 2013.

TEISENHOFER, Viola. Umbanda, New Age et psychothérapie: aspects de l’implantation de l’umbanda à Paris. Atéliers d’anthropologie, Nanterre, v. 31, 2007.

VILAÇA, Helena. Da Torre de Babel às Terras Prometidas Pluralismo Religioso em Portugal, Porto: Edições afrontamento, 2006.

WAFER, Jim, The taste of blood. Spirit possession in Brazilian candomblé, Philadelphia, University of Pennsylvania Press, 1991.

Downloads

Publicado

2020-04-15

Como Citar

BAHIA, J. . Trânsitos Transatlânticos: os orixás em Portugal. Revista EntreRios do Programa de Pós-Graduação em Antropologia, [S. l.], v. 2, n. 2, p. 33-45, 2020. DOI: 10.26694/rer.v2i2.9313. Disponível em: https://periodicos.ufpi.br/index.php/entrerios/article/view/5222. Acesso em: 19 jun. 2024.