Análise comparativa do registro cirúrgico de câncer de pâncreas durante os primeiros meses da pandemia de COVID-19 e o mesmo período dos últimos anos no estado do Piauí
PDF (Texto Completo)

Palavras-chave

câncer de pâncreas
diagnóstico
pandemia
COVID-19
coronavirus

Como Citar

Araújo Júnior, R. J. C. ., Melo, A. C. C. F. S. ., Parente, L. P. D. ., Melo, L. R. ., & Vilela, N. G. B. . (2021). Análise comparativa do registro cirúrgico de câncer de pâncreas durante os primeiros meses da pandemia de COVID-19 e o mesmo período dos últimos anos no estado do Piauí . Jornal De Ciências Da Saúde Do Hospital Universitário Da UFPI, 4(1), 3-8. Recuperado de https://periodicos.ufpi.br/index.php/rehu/article/view/845

Resumo

Introdução: A neoplasia pancreática é uma das principais causas de mortes decorrentes de cânceres no mundo, No Brasil, representa cerca de 2% de todos os tipos de câncer diagnosticados e por 4% de todas as mortes provocadas pela doença. Durante a pandemia de Covid-19, com o isolamento social, o diagnóstico do câncer de pâncreas, pode ter encontrado um novo obstáculo. O objetivo desse estudo foi analisar comparativamente, o registro cirúrgico dessa neoplasia durante o período inicial da Pandemia e os meses equivalentes dos últimos 5 anos. Metodologia: Estudo epidemiológico com abordagem quantitativa do registro cirúrgico do Sistema Único de Saúde no diagnóstico de neoplasias malignas do pâncreas no estado do Piauí nos períodos dos meses de fevereiro a abril, de cada um dos anos de 2015 a 2020. Resultado: 104 diagnósticos notificados de neoplasias pancreáticas nos meses de fevereiro a abril de cada ano de 2015 a 2020. No Hospital Universitário da Universidade Federal do Piauí, foram notificados 57 casos (54,8%), 36 casos (34,6%) pelo Hospital São Marcos e 11 casos (10,6%) no Hospital Getúlio Vargas. Em números absolutos, notou-se um aumento no número de diagnóstico de neoplasias pancreáticas nos meses de fevereiro e março dos anos de 2015, 2016, 2018 e 2019 e a redução no ano de 2020. Conclusão: A análise dos dados no espaço amostral estudado demonstrou uma diminuição do registro de diagnóstico de neoplasia maligna do pâncreas no período inicial da pandemia de Corona vírus no Piauí.

PDF (Texto Completo)