O DESRESPEITO E O CONFLITO SOCIAL NUMA PERSPECTIVA HISTÓRICA EM AXEL HONNETH

Autores

  • José Aldo Camurça

DOI:

https://doi.org/10.26694/pensando.v13i29.13464

Palavras-chave:

Reconhecimento; conflito; teoria crítica.

Resumo

As experiências de desrespeito estão na origem de muitas guerras, conflitos seja entre as pessoas ou entre países. Elas traduzem, na maioria das vezes, em uma quebra de expectativas na qual a normatividade deixa de ser relevante na interação social entre os sujeitos. Tal postura estimula os indivíduos a saírem de sua zona de conforto a fim de buscar espaços de reinvindição às suas demandas. Em última análise, uma espécie de luta pelo reconhecimento. Esta última é apresentada por Axel Honneth (1949-) como a gramática moral dos conflitos sociais, sendo estes entendidos como bases da interação social. Não por acaso que o ato de desrespeitar alguém propicia o conflito. Ora, a noção de conflito em Honneth é situada a partir de sua teoria crítica configurada como filosofia social e está vinculado estreitamente a já mencionada violação das condições de reconhecimento que incide sobre a identidade do sujeito e a sua capacidade de autorrealização. Diante desta análise, o presente artigo objetiva analisar os impactos do conflito humano na filosofia do reconhecimento em Axel Honneth.  O método utilizado em nossa exposição, coincide com a estrutura proposta pelo frankfurtiano: em primeiro lugar, elencar-se-á a tríade que representa os aspectos positivos de reconhecimento intersubjetivo: o amor, direito e solidariedade (I); posteriormente, o texto inclinar-se-á em busca de evidenciar a dimensão do desrespeito, o sentimento de injustiça que representa uma negação de um reconhecimento: os maus-tratos e violação, a privação de direitos e exclusão a ofensa e degradação (II); por fim, ensejamos uma abordagem sobre a concepção de eticidade pós-tradicional a partir da categoria conflito.

Referências

ARAÚJO NETO, José. A. C. O Reconhecimento em Axel Honneth: Um diálogo Crítico com Hegel. 2018. 189 f. Tese (Doutorado em Filosofia) - Programa de Pós-Graduação em Filosofia, Instituto de Cultura e Arte, Universidade Federal do Ceará. Fortaleza, 2018. Disponível em: . Acesso em: 26 de fevereiro. 2022.

ALBORNOZ, Suzana Guerra. As esferas do reconhecimento: uma introdução a Axel Honneth. Cadernos de Psicologia Social do Trabalho, v. 14, n. 1, p. 127-143. 2011. Disponível em: . Acesso em: 26 de jan. 2022.

CESCO, Marcelo L. Reconhecimento em Axel Honneth. 2015. 80 f. Dissertação (Mestrado em Filosofia) – Centro de Ciências Humanas e da Educação, Programa de Pós-Graduação em Filosofia, Universidade de Caxias do Sul, Caxias do Sul, 2015. Disponível em: . Acesso em: 20 de março. 2022.

HONNETH, Axel. Luta por reconhecimento: A gramática moral dos conflitos sociais. 2° ed. São Paulo: Editora 34, 2009.

______. Sofrimento de indeterminação: uma reatualização da filosofia do direito de Hegel. São Paulo: Esfera Pública, 2007.

______. La sociedad del desprecio. Madrid: Editorial Trotta, 2011.

HERNÀNDEZ. F. J.; HERZOG. B. Introducción: Axel Honneth: Estaciones hacia una teoría crítica recognoscitiva. HONNETH, Axel. La sociedad del desprecio. Madrid: Editorial Trotta, 2011, p. 9-35.

MELO, Rúrion. A teoria crítica de Axel Honneth: reconhecimento, liberdade e justiça. São Paulo: Editora Saraiva, 2013.

NOBRE, Marcos. Luta por reconhecimento: Axel Honneth e a teoria crítica. In: HONNETH, Axel. Luta por reconhecimento: a gramática moral dos conflitos sociais. 2° ed. São Paulo: Editora 34, 2009, p. 7-19.

______. Reconstrução em dois níveis: um aspecto do modelo crítico de Axel Honneth. In. MELO, Rúrion. A teoria crítica de Axel Honneth: reconhecimento, liberdade e justiça. São Paulo: Editora Saraiva, 2013, p. 11-54.

RAMOS, C. A. A recepção crítica de Hegel à concepção de liberdade como direito subjetivo no jusnaturalismo moderno. Dissertatio, v.31. p. 27-62, 2010. Disponível em: . Acesso em: 26 de jan. 2022.

SAAVEDRA, Giovani Agostini; SOBOTTKA, Emil Albert. Introdução à teoria do reconhecimento de Axel Honneth. Civitas, v. 8, n. 1, p. 9-18, jan/abr. 2008. Disponível em:

. Acesso em: 26 de fevereiro. 2022.

VOIROL, O.; HONNETH, A. A Teoria Crítica da Escola de Frankfurt e a teoria do reconhecimento (entrevista com Axel Honneth). Cadernos De Filosofia Alemã: Crítica E Modernidade, n. 18, p. 133-160. 2011. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/filosofiaalema/article/view/64849. Acesso em: 26 de jan. 2022.

WERLE, D.; MELO, Rúrion. Teoria crítica, teoria da justiça e a reatualização de Hegel. In: HONNETH, Axel. Sofrimento de indeterminação: uma reatualização da Filosofia do direito de Hegel. São Paulo: Editora Singular, Esfera Pública, 2007. p. 7-44.

Downloads

Publicado

2023-03-09

Como Citar

CAMURÇA, J. A. . O DESRESPEITO E O CONFLITO SOCIAL NUMA PERSPECTIVA HISTÓRICA EM AXEL HONNETH. PENSANDO - REVISTA DE FILOSOFIA, [S. l.], v. 13, n. 29, p. 1-11, 2023. DOI: 10.26694/pensando.v13i29.13464. Disponível em: https://periodicos.ufpi.br/index.php/pensando/article/view/4036. Acesso em: 21 fev. 2024.

Edição

Seção

ARTIGOS/VARIA