A telenovela brasileira em foco: uma análise sobre intimidade, emoção e processos de subjetivação em Pantanal

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26694/rer.v6i1.14084

Palavras-chave:

Telenovela, Subjetivação, Emoções, Norbert Elias, Pierre Bourdieu

Resumo

O artigo tem por objetivo demonstrar em que medida a telenovela brasileira porta uma gramática moral-afetiva que estimula processos de subjetivação dos brasileiros e brasileiras que a assistem. Para isso, realizamos uma pesquisa empírica com construção de dados via questionário google forms, divulgado nas redes sociais durante a veiculação do último capítulo de Pantanal, escrita por Bruno Luperi e exibida em 2022 pela TV Globo, remake da original de 1990. Aplicamos 253 questionários, com 20 perguntas, enfatizando as relações emocionais, afetivas e morais com a telenovela. Os dados obtidos se relacionam com a intimidade, moralidade e afetividade dos telespectadores, que são acionadas pelos personagens e suas histórias, promovendo uma espécie de identificação entre telespectador-obra, telespectador-personagem.

Biografia do Autor

Thaís Caetano de Souza, UNESP - Faculdade de Ciências e Letras, câmpus de Araraquara

Doutoranda em Ciências Sociais pelo Programa de Pós-graduação na FCLAr/UNESP. Pesquisadora-bolsista da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Mestre em Ciências Sociais pela mesma instituição. É membro-pesquisadora do Núcleo de Estudos e Pesquisa sobre Sociedade, Poder, Organização e Mercado (NESPOM-FCLAr). Editora da Revista Cadernos de Campo (ISSN 2359-2419) e da Revista Ensaios (ISSN 2175-0564). Integrou o Programa de Educação Tutorial (PET) de Ciências Sociais da FCLAr (2016-2017). Desenvolve pesquisa nas áreas da cultura, mídias, emoções e religião.

Lucas Flôres Vasques, UNESP - Faculdade de Ciências e Letras, câmpus de Araraquara

Doutorando em Ciências Sociais pela Universidade Estadual Paulista (UNESP). Mestre em Ciências Sociais (UNESP). Pesquisador-bolsista da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) desde 2016, na IC. Atualmente, desenvolve pesquisa sobre o consumo de plantas ornamentais no Brasil e suas relações com a construção social do gosto e das emoções. Editor da Revista Cadernos de Campo (ISSN 2359-2419). Tem formação nas areas de Sociologia Econômica e Sociologia das Emoções. Na pesquisa, atua em Ciência de Dados, com técnicas de Análise de Correspondência Multipla (ACM), Análise de Conteúdo (AC) e Análise de Redes Sociais (ARS). Para isso, utiliza as ferramentas R, Phyton, Maxqda, Nvivo, Gephi e Iramuteq . Também realiza coleta de dados nas mídias sociais Twitter, Instagram e Facebook com técnicas Web Scraping.

Referências

ALMEIDA, H. B. Telenovela, consumo e gênero: “muitas coisas mais”. Bauru, SP: EDUSC, 2003.

BOURDIEU, P. Esboço de uma teoria na prática. In: ORTIZ, R. (Ed.). Pierre Bourdieu: Sociologia. São Paulo: Ática, 1983.

BOURDIEU, P. A Dominação Masculina. Tradução Maria Helena Kuhner. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2012.

COSTA, C. A milésima segunda noite. São Paulo. Annablume, 2000.

ELIAS, N. O processo civilizador, v. I, uma história dos costumes. Rio de Janeiro: Zahar, 1994.

ELIAS, N. DUNNING, E. A Busca da Excitação. Lisboa: Memória e Sociedade, 1992.

GIDDENS, A. A transformação da intimidade. Editora Unesp. São Paulo, 1993.

HAMBURGER, E. O Brasil Antenado: A Sociedade da Novela. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2005.

KOURY, M. Introdução a Sociologia da Emoção. João Pessoa: Manufatura/GREM, 2004.

LOPES, M. I. V. V. Narrativas Televisivas e Identidade Nacional: O Caso da Telenovela Brasileira. INTERCOM – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação XXV Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – Salvador/BA – 1 a 5 Set 2002.

ONU. Precisamos falar com os homens? Uma Jornada pela igualdade de gênero”. ONU, 2016.

ORTIZ, R.; BORELLI, S.; RAMOS, J. Telenovela: história e produção. São Paulo: Editora Brasiliense, 1989.

Rossi, T. (2022). O amor como significação: para uma sociologia da individualização: Esboço de uma Analítica de Relacionamentos Afetivos na Contemporaneidade. Esboço De Uma Analítica De Relacionamentos Afetivos Na Contemporaneidade. Revista TOMO, v. 41, p. 61-86.

RÜDIGER, F. (2012). O amor no século XX: romantismo democrático versus intimismo terapêutico. Tempo Social, v. 24, n. 2, p. 149-168.

SOUZA, Thaís Cristina Caetano. O mercado do amor na Igreja Universal: as crenças de seus produtores visitadas pela Sociologia Econômica e dos mercados. In: Congresso Internacional de Pesquisa NESPOM: Pierre Bourdieu e a Sociologia como Esporte de Combate, 2023,

VASQUES, Lucas Flôres; JARDIM, Maria A. Chaves. Emoções e Sociologia Econômica. REVISTA ENSAIOS, v. 18, p. 146-168, 2021.

Downloads

Publicado

2023-10-22

Como Citar

CAETANO DE SOUZA, T. .; VASQUES, L. F. . A telenovela brasileira em foco: uma análise sobre intimidade, emoção e processos de subjetivação em Pantanal. Revista EntreRios do Programa de Pós-Graduação em Antropologia, [S. l.], v. 6, n. 1, p. 111-130, 2023. DOI: 10.26694/rer.v6i1.14084. Disponível em: https://periodicos.ufpi.br/index.php/entrerios/article/view/5146. Acesso em: 17 abr. 2024.