FORMAÇÃO E ATUAÇÃO DO PROFESSOR: CONTRIBUTOS PARA A CONSTITUIÇÃO E/ OU RESSIGNIFICAÇÃO DA PROFISSIONALIDADE DOCENTE

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26694/caedu.v5i3.4648

Palavras-chave:

Formação de professores; Educação básica; Formação e atuação docente; Profissionalidade docente

Resumo

Este artigo apresenta reflexões críticas sobre a formação e a atuação da prática docente na perspectiva da constituição da profissionalidade do ser professor. Tem como objetivo geral investigar como se configuram os processos formativos de professores da educação básica, enfatizando as contribuições desses processos para a formação docente. Para nortear a investigação questionamos: a formação e a atuação de professores da educação básica configuram-se como contributos para a constituição da profissionalidade docente? As reflexões teórico-metodológicas apresentadas fundamentam-se em referências de autores, tais como: Pérez Gómez (2000), Pereira (1999), Alarcão (2001), Almeida (2012), Freire (1996), Pimenta (2001), Tardif (2002), Anastasiou e Alves (2003), dentre outros. Como procedimentos metodológicos da investigação foram realizadas leituras críticas e interpretativas relacionadas a temática. As reflexões evidenciam que a formação e a atuação docente constituem desafios enfrentados pelo professor na contemporaneidade, mas apresentam contribuições relevantes no contexto educacional, no sentido de repensar a profissionalidade docente enquanto compromisso político e social do ser professor.

Biografia do Autor

Francisca de Lourdes dos Santos Leal e Silva, Universidade Federal do Piauí - UFPI

Doutora em Educação pela Universidade de São Paulo - USP, Mestre em Educação pela Universidade Federal do Piauí- UFPI, Especialista em Alfabetização pela Universidade Federal do Piauí- UFPI, Licenciada em Pedagogia pela Universidade Estadual do Piauí- UESPI. Tem publicações na área de Educação com ênfase na formação de professores e prática pedagógica. Atualmente é Professora Associada do Departamento de Métodos e Técnicas de Ensino-DMTE, do Centro de Ciências da Educação-CCE, da Universidade Federal do Piauí-UFPI. Tem Experiência na Educação Infantil e Ensino fundamental ((anos iniciais) e no Ensino Superior. Pesquisa temáticas relacionadas à alfabetização, leitura e escrita, formação de professores, saberes docentes e práticas educativas

Mirtes Gonçalves Honório, Universidade Federal do Piauí - UFPI

Doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte-UFRN, Mestre em Educação pela Universidade Federal do Piauí- UFPI, Especialista em Ensino pela Universidade Federal do Piauí- UFPI, Especialista em Avaliação Educacional pela Universidade de Brasília- UnB, Licenciada em Pedagogia e Orientação Educacional pela Universidade Federal do Piauí- UFPI. Autora do livro: Avaliação da aprendizagem: tecendo caminhos à reflexão da prática pedagógica. Tem publicações na área de Educação com ênfase na formação de professores, avaliação e prática educativa. Atualmente é Professora Associada do Departamento de Métodos e Técnicas de Ensino-DMTE, do Centro de Ciências da Educação-CCE, da Universidade Federal do Piauí-UFPI. Ministra a disciplina Avaliação da Aprendizagem nos cursos de licenciatura e Didática no Programa de Pós- Graduação em Farmacologia. É líder de grupo no CNPQ, coordenadora do Núcleo de Estudos, Pesquisa e Extensão sobre Formação de professores e Práticas Educativas- NEFORPE, integrante do Conselho Municipal de Educação do município de Teresina-PI e Avaliadora do INEP. Tem Experiência na Educação Básica e no Ensino Superior. Pesquisa temáticas relacionadas à formação de professores, avaliação e práticas educativas.

Vilmar Aires dos Santos, Universidade Federal do Piauí - UFPI

Possui graduação em Licenciatura Plena em História pela Universidade Federal do Piauí (1989), Mestrado em Educação Brasileira pela Universidade Federal do Ceará (2001) e Doutorado em Educação pela Universidade de São Paulo (2020). Experiência docente no Ensino de História, no Ensino Fundamental e Médio (Educação Básica).Atualmente é Professora Associada, do Departamento de Métodos e Técnicas de Ensino/ DMTE, do Centro de Ciências da Educação / CCE, da Universidade Federal do Piauí / UFPI, professora orientadora da Residência Pedagógica em História do Campus Ministro Petrônio Portella/UFPI, membro do Núcleo de Estudos, Pesquisa e Extensão sobre Formação de Professores e Práticas Educativas / NEFORPE, Pesquisa temáticas relacionadas a formação de professores, ensino de História, práticas educativas, estágios supervisionados, metodologia do ensino de história, narrativas docentes

Referências

ALARCÃO, I. (org.). Escola reflexiva nova racionalidade. Porto Alegre: Artmed, 2001.

ALMEIDA, M. I. de. Formação do professor do ensino superior: desafios e políticas institucionais. 1 ed. São Paulo: Cortez, 2012.

ANASTASIOU, L das G. C.; ALVES, L. P. Processos de ensinagem na universidade: pressupostos para as estratégias de trabalho em aula. Joinvile, SC: Univille, 2003.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 05 jun. 2021.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais para Formação Inicial e Continuada dos Profissionais do Magistério da Educação Básica. Parecer nº 2/2015, de 9 de junho de 2015. Brasília, Diário Oficial [da] União, Seção 1, Pág. 13, de 25 de junho de 2015.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação inicial em nível superior (cursos de licenciatura, cursos de formação pedagógica para graduados e cursos de segunda licenciatura) e para a formação continuada. Resolução CNE/CP n. 02/2015, de 1º de julho de 2015. Brasília, Diário Oficial [da] União, seção 1, n. 124, p. 8-12, 02 de julho de2015.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

GAUTHIER, C. et al. Por uma teoria da pedagogia: pesquisas contemporâneas sobre saber docente. Ijuí - RS: Editora UNIJUÍ, 1998.

LIBERALI, F. C. Formação crítica de educadores: questões fundamentais. Taubaté-SP Cabral Editora e Livraria Universitária, 2008.

NÓVOA, A. Esboço de um modelo de análise da profissão docente. In: NÓVOA, A. Profissão professor. Porto: Porto Editora, 1995.

PEREIRA, J. Formação de profissionais da educação, políticas e pendências. Educação e sociedade, Campinas, ano XX, n. 68, p. 220-238, 1999.

PÉREZ GOMEZ, A. I. As funções sociais da escola: da reprodução à reconstrução crítica do conhecimento e da experiência. In: SACRISTÀN, J. G.; PÉREZ GOMEZ, A. I. Compreender e transformar o ensino. Porto Alegre: Artmed, 2000. p. 353 -380.

PIMENTA, S. G. (org.). Saberes pedagógicos e atividades docentes. São Paulo: Cortez, 2001.

REIS MONTEIRO, A. Qualidade, profissionalidade e deontologia na educação. Coleção Panorama, n. 9. Portugal: Porto Editora, 2008.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. 4ª Ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2002.

ZEICHNER, K. M. A formação reflexiva de professores: ideias e práticas. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 2003.

Downloads

Publicado

2023-12-18

Como Citar

SILVA, F. de L. dos S. L. e .; GONÇALVES HONÓRIO, M.; SANTOS, V. A. dos. FORMAÇÃO E ATUAÇÃO DO PROFESSOR: CONTRIBUTOS PARA A CONSTITUIÇÃO E/ OU RESSIGNIFICAÇÃO DA PROFISSIONALIDADE DOCENTE. CAMINHOS DA EDUCAÇÃO diálogos culturas e diversidades, [S. l.], v. 5, n. 3, p. 01-16, 2023. DOI: 10.26694/caedu.v5i3.4648. Disponível em: https://periodicos.ufpi.br/index.php/cedsd/article/view/4648. Acesso em: 15 abr. 2024.

Edição

Seção

ARTIGOS