Percy W. Bridgman e a análise do Operacionalismo em 1953

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26694/pensando.vol14i31.4061

Palavras-chave:

Percy W. Bridgman; Operacionalismo; Significado de conceitos.

Resumo

Este artigo procura analisar algumas das principais ideias abordadas no encontro anual promovido pela “American Association for the Advancement of Sciencie” em Boston (EUA) em 1953. Parte do encontro foi para abordar sobre o estado atual da concepção operacional de significado desenvolvida por Percy W. Bridgman a partir de 1927. As principais ideias tratadas no encontro foram posteriormente publicadas pela revista “The Scientific Montly” em 1954-1955 e republicadas no capítulo 2 do livro “The validation of scientific theories” (1961), editado por Philipp Frank. A obra de 1961 será utilizada aqui como referência para as citações. Os autores dos capítulos são Henry Margenau, Gustav Bergmann, Carl G. Hempel, R. B. Lindsay, Raymond J. Sieger, Adolf Gründbaun, além do artigo do próprio Percy Bridgman. Este debate surgiu a mais de 20 anos depois da publicação da primeira obra de Bridgman, a saber, “The Logic of Modern Physics” (1927), onde ele apresenta pela primeira vez sua concepção de significado dos conceitos científicos baseada em procedimentos operacionais. A obra de 1927 trouxe os debates sobre a importância da linguagem científica e da correspondência empírica, uma questão pertinente na filosofia da ciência da época inflacionada pela filosofia da ciência do empirismo lógico. Os debates do encontro tiveram como objetivo apresentar questionamentos e fazer exposições gerais sobre a forma como a concepção operacional pode ser interpretada por cientistas e filósofos da época, seja em seus elementos favoráveis na ciência, enquanto resolvendo questões pertinentes para cientistas e filósofos da ciência, seja por mostrar também as limitações da concepção operacional através dos questionamentos dirigidos a ela. Ressaltamos a importância deste debate na época e nos dias atuais. Temos aqui um material que pode servir de direcionamento histórico e de debate filosófico para algumas das questões pertinentes dos filósofos da ciência da época.

Biografia do Autor

Douglas Antonio Bassani, Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE - Campus de Toledo - PR.

Possui Graduação em Filosofia pela Universidade Católica de Pelotas-UCPEL. Mestrado em Filosofia pela Universidade Federal de Santa Maria-UFSM. Doutorado em Filosofia pela Universidade Estadual de Campinas-UNICAMP. É Professor de Filosofia na Graduação e no Mestrado em Filosofia na Universidade Estadual do Oeste do Paraná-UNIOESTE-Campus de Toledo-PR. Autor de livro e artigo nas áreas de Filosofia da Ciência e História da Ciência.

Referências

BASSANI, Douglas A. Sobre a concepção operacional de significado dos conceitos teóricos. Porto Alegre: Editora Fi, 2020.

BASSANI, Douglas A. Análise filosófica sobre a definição dos conceitos teóricos. In: Problemata, v. 11, n. 1, p. 73-86, 2020.

BRIDGMAN, Percy W. The present state of operationalism. FRANK, Philipp (Org.) In: The validation of Scientific Theories. New York: Collier Books, p. 75-80, 1961.

BRIDGMAN, Percy W. A physicist’s second reaction to Mengenlehre. In: Scripta Mathematica, v. I, p. 101-117, 1934.

BRIDGMAN, Percy W. A physicist’s second reaction to Mengenlehre. In: Scripta Mathematica, v. II, p. 224-234, 1934.

BRIDGMAN, Percy W. La Naturaleza de la Teoría Física. Tradução de Carlos Prelat. Buenos Aires: Ibero-Americana Editorial, 1948.

BRIDGMAN, Percy W. The Nature of some of our physical concepts. New York: Philosophical Library, 1952.

BRIDGMAN, Percy W. The Way Things Are. Cambridge: Harvard University Press, 1959.

BRIDGMAN, Percy W. The Logic of Modern Physics. New York: The Macmillan Company, 3° ed., 1960.

BRIDGMAN, Percy W. Reflections of a Physicist. New York: Arno Press, 2° ed., 1980.

AYER, Alfred J. (Org.) El Positivismo Logico. Tradução de L. Almada, U. Frisch, C. N. Molina, F. M. Torner e R. Ruiz Harrel. México: Fondo de Cultura Económica. 1965.

BERGMANN, Gustav. Sense and nonsense in Operationalism. FRANK, Philipp (Org.) In: The validation of Scientific Theories. New York: Collier Books, p. 46-56, 1961.

CARNAP, Rudolf. Testabilidade e Significado. Tradução de Pablo Rubén Mariconda. In: Os Pensadores. São Paulo: Abril Cultural, 1980.

CARNAP, Rudolf. Philosophical foundations of Physics. New York: Basic Books, 1966.

CARNAP, Rudolf. An introduction to the Philosophy of Science. New York: Dover Publications, 1995.

FEIGL, Herbert. A visão “ortodoxa” das teorias: comentários para defesa assim como para crítica. Tradução de Osvaldo Pessoa Júnior. In: Scientiae Studia, v. 2, n. 2, p. 265-277, 2004.

FEIGL, Herbert. Operationalism and scientific method. In: Psychological Review, v. 52, p. 250-259, 1945.

FEIGL, Herbert. & SELLARS, Wilfrid. Readings and Philosophical Analysis. New York: Apleton-Century-Crofts, 1949.

FRANK, Philipp. (Org.) The validation of scientific theories. New York: Collier Books, 1961.

FRANK, Philipp. Modern Science and its Philosophy. Cambridge: Harvard University Press, 1950.

GRÜNBAUM, Adolf. Operationalism and Relativity. FRANK, Philipp (Org.) In: The validation of Scientific Theories. New York: Collier Books, p. 83-92, 1961.

GRÜNBAUN, Adolf. Philosophical problems of Space and Time. New York: Alfred A. Knopf, 1963.

HEGENBERG, Leônidas. O Operacionalismo de Bridgman. In: Revista Brasileira de Filosofia, v. 13, n. 52, p. 496-528, 1963.

HEGENBERG, Leônidas. O Operacionalismo de Bridgman. In: Revista Brasileira de Filosofia, v. 14, n. 53, p. 31-65, 1964.

HEMPEL, Carl. G. A logical appraisal of operationism. FRANK, Philipp (Org.) In: The validation of Scientific Theories. New York: Collier Books, p. 56-69, 1961.

HEMPEL, Carl G. Filosofia da Ciência Natural. Tradução de Plínio Sussekind Rocha. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 2° ed., 1974.

KLIMOVSKY, Gregory. Las desventuras del conocimiento científico: Una introducción a la Epistemología. Buenos Aires: A-Z. Editora, 1994.

LINDSAY, Robert B. Operationalism in Physics. FRANK, Philipp (Org.) In: The validation of Scientific Theories. New York: Collier Books, p. 69-75, 1961.

LINDSAY, Robert B. A critique of operationalism in Physics. In: Philosophy of Science, v. 4, p. 456-470, 1937.

MARGENAU, Henry. Interpretations and misinterpretations of Operationalism. FRANK, Philipp (Org.) In: The validation of Scientific Theories. New York: Collier Books, p. 45-46, 1961.

MARTINS, Roberto de A. Visão operacional de conceitos e medidas físicas. In: Revista de Ensino de Física, v. 4. Campinas: Editora da Unicamp, 1982.

PESSOA Jr., Osvaldo. O canto do cisne da visão ortodoxa da filosofia da ciência. In: Scientiae Studia, v. 2, n. 2, p. 259-263, 2004.

SCHLICK, Moritz. Filosofia de la naturaleza. Tradução de José Luis Gonzáles Recio. Madrid: Ediciones Encuentro, 2002.

SEEGER, Raymond J.: Beyond operationalism FRANK, Philipp (Org.) In: The validation of Scientific Theories. New York: Collier Books, p. 80-83, 1961.

WHITROW, Gerald J. Operational analysis and the nature of some physical concepts. In: Nature, v. 166, p. 91-93, 1950.

Downloads

Publicado

2023-05-06

Como Citar

ANTONIO BASSANI, D. Percy W. Bridgman e a análise do Operacionalismo em 1953. PENSANDO - REVISTA DE FILOSOFIA, [S. l.], v. 14, n. 31, p. 33-43, 2023. DOI: 10.26694/pensando.vol14i31.4061. Disponível em: https://periodicos.ufpi.br/index.php/pensando/article/view/4061. Acesso em: 24 maio. 2024.

Edição

Seção

ARTIGOS/VARIA