DESTACANDO A NATUREZA ABSTRATA DA CIÊNCIA POR MEIO DA EPISTEMOLOGIA DE ISABELLE STENGERS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26694/epeduc.v6i3.4764

Palavras-chave:

Isabelle Stengers, Epistemologia, Poder da ficção, Natureza da ciência, Ensino de Ciências

Resumo

Este ensaio busca evidenciar as contribuições da epistemologia de Isabelle Stengers, para enfatizar a natureza abstrata da ciência. Para tanto, é feita uma discussão de alguns capítulos do livro A invenção das ciências modernas, em especial ao que se refere ao episódio histórico de Galileu Galilei e a luta contra Roma, que permitiu definir o que é científico por meio do poder da ficção. A partir disto, é destacado o uso da abstração na produção de conhecimento científico, diferente da expressão do real que é atribuída a ciência. Consequentemente, com estas discussões no espaço universitário, é possível alcançar cientistas em formação e fomentar o desenvolvimento de um olhar epistemológico que não propaga visões inadequadas, mas rejeita o idealismo da elucidação do universo utilizando da objetividade e neutralidade da experimentação; e, em seu lugar, atribui o papel do cientista e de seu poder de abstração como cruciais na atividade científica.

Biografia do Autor

Yana Bárbara da Silva Teixeira, Universidade Federal do Amazonas

Graduada em Licenciatura em Química pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM) e mestranda em Ensino de Ciências e Matemática pelo Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática (PPGECIM) da Universidade Federal do Amazonas. Desenvolveu pesquisas abordando a história da química; a natureza e a concepção de ciência; história, filosofia e sociologia da ciência; e experimentação investigativa. Participa do grupo de pesquisa Laboratório de Filosofia e Ensino de Ciências (LAFECi) e é editora de layout da revista Caderno Amazonense de Pesquisa em Ensino de Ciências e Matemática (CECi), o periódico do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática (PPGECIM) da UFAM.

Referências

ALFONSO-GOLDFARB, A. M. O que é história da ciência. 1. ed. São Paulo: Brasiliense, 1994.

ANTUNES, E. P.; TEIXEIRA, Y. B. S.; FERREIRA, L. H. A Importância da Atividade Científica: concepções dos produtores de conhecimento químico de uma universidade pública. Ciência & Educação (Bauru), v. 26, 2020. DOI: https://doi.org/10.1590/1516-731320200044. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ciedu/a/T8KzkdZ9X57Ys8yMFzV5tcg/?lang=pt. Acesso em: 20 jun. 2023.

CACHAPUZ, A.; GIL-PÉREZ, D.; CARVALHO, A. M. P. de; PRAIA, J.; VILCHES, A. A necessária renovação do ensino de ciências. São Paulo: Cortez, 2011.

COSTA, N. C.; AZEVEDO, R. da S.; NETO, A. C. A. Aproximação entre realidade e “ficção matemática” de Isabelle Stengers, com o uso do Geogebra. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, [S. l.], v. 8, n. 1, p. 286–301, 2020. DOI: 10.26571/reamec.v8i1.9295. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/9295. Acesso em: 20 jun. 2023.

CHAUÍ, M. A universidade pública sob uma nova perspectiva. Revista Brasileira de Educação, n. 24, p. 5-15, 2003. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-24782003000300002. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbedu/a/n5nc4mHY9N9vQpn4tM5hXzj/?lang=pt. Acesso em: 05 mar. 2023.

KUHN, T. S. A estrutura das revoluções científicas. 5 ed. São Paulo: Editora Perspectiva, 1998.

MASSONI, N. T.; MOREIRA, M. A. A visão epistemológica de Isabelle Stengers. Ensino, Saúde e Ambiente, v. 8, n. 2, pp. 111-141, 2015.

MORIN, E. Ciência com Consciência. 8. ed. Rio de Janeiro: Bertrand, 2005.

PRIGOGINE, I.; STENGERS, I. A nova aliança: metamorfose da ciência. Brasília: Univ. de Brasília, 1991.

STENGERS, I. A invenção das ciências modernas. São Paulo: Editora 34, 2002.

TEIXEIRA, M. O. Humor, ciência e política em Isabelle Stengers. Livros & Redes, Hist. cienc. saude-Manguinhos, v. 11, n. 2, ago 2004. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-59702004000200013. Disponível em: https://www.scielo.br/j/hcsm/a/znnNst4Xqs38vXwd8S7dJqB/?lang=pt. Acesso em: 20 jun. 2023.

Downloads

Publicado

2023-12-28

Como Citar

TEIXEIRA, Y. B. da S. DESTACANDO A NATUREZA ABSTRATA DA CIÊNCIA POR MEIO DA EPISTEMOLOGIA DE ISABELLE STENGERS. Epistemologia e Práxis Educativa - EPEduc, [S. l.], v. 6, n. 3, p. 1 - 13, 2023. DOI: 10.26694/epeduc.v6i3.4764. Disponível em: https://periodicos.ufpi.br/index.php/epeduc/article/view/4764. Acesso em: 2 mar. 2024.