Impact of Long COVID on the health of the elderly population

Autores

  • Francisca Tereza de Galiza Universidade Federal do Piauí
  • Jéssica Maria Silva de Carvalho Universidade Federal do Piauí
  • Aélya Drisana Dias Gomes de Araújo Universidade Federal do Piauí

DOI:

https://doi.org/10.26694/reufpi.v11i1.952

Resumo

As vulnerabilidades inerentes ao processo de envelhecimento tornam os cidadãos longevos grupo de risco no contágio ao SARS-CoV-2. O sistema imunológico sofre com o envelhecer, a denominada imunossenescência, em que ocorre redução na capacidade de resposta a infecções, promovendo o aumento de contaminação e gravidade de doenças infectocontagiosas(1). Assim, muitas são as incertezas acerca desse contexto pandêmico para a população idosa, por apresentar maior vulnerabilidade às formas graves da doença e maior risco de morrer, em especial idosos frágeis, portadores de comorbidades e residentes de Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs)(2).

Contudo, são observados significativos impactos que a COVID-19 tem provocado na saúde e qualidade de vida do idoso. Prejuízos ocasionados pelo isolamento social sobre a saúde mental, fatores socioeconômicos como redução da renda e a evidência do ageísmo. Entretanto, as consequências orgânicas causadas nos idosos, no chamado pós COVID, tem demandado uma nova configuração de cuidado para essa parcela populacional.

[...]

Publicado

2022-05-26

Como Citar

1.
de Galiza FT, Maria Silva de Carvalho J, Drisana Dias Gomes de Araújo A. Impact of Long COVID on the health of the elderly population. Rev Enferm UFPI [Internet]. 26º de maio de 2022 [citado 9º de dezembro de 2022];11(1). Disponível em: http://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/952

Edição

Seção

Editorial