A REFLEXÃO COLABORATIVA E O DESENVOLVIMENTO DO CONHECIMENTO PEDAGÓGICO DO CONTEÚDO DE FUTUROS PROFESSORES

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26694/epeduc.v5i1.2657

Palavras-chave:

Práticas Pedagógicas, Reflexão Colaborativa, Trabalho Coletivo, Conhecimento Pedagógico do Conteúdo

Resumo

Entendemos que as práticas pedagógicas são momentos que podem propiciar o surgimento de dilemas e situações-problemas no ofício dos professores em formação. Entendemos também que estes momentos oportunizam a análise e compreensão do processo de mobilização/desenvolvimento do conhecimento pedagógico do conteúdo (Pedagogical Content Knowledge – PCK, em inglês) ao longo da formação inicial. Neste trabalho, apresentamos o conceito de reflexão colaborativa e como ele pode facilitar a investigação dos indícios do PCK de futuros professores. Para a sua construção, dialogamos com autores, como, por exemplo, Garcia (1992b; 1999), Gómez (1992), Schӧn (1992; 2000), Zeichner (1993), dentre outros interlocutores. Por fim, compreendemos que o conceito idealizado possa funcionar como estratégia para os professores universitários (professores formadores) trabalharem o desenvolvimento do PCK dos licenciandos em situações de ensino e aprendizagem, como será objeto de discussão durante este ensaio.

Biografia do Autor

Boniek Venceslau da Cruz Silva, Universidade Federal do Piauí (UFPI)

Doutor (2018) e Mestre (2010) em Ensino de Ciências e Matemática pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte e Licenciado em Física (2005) pela mesma instituição. Foi professor de Física do Ensino Médio, no período de Junho de 2003 à Março de 2010, no estado do Rio Grande do Norte. Atualmente, na graduação, é professor do curso de Licenciatura em Ciências da Natureza da Universidade Federal do Piauí, ministrando disciplinas do curso básico de Física e a disciplina de História e Filosofia da Ciência no Ensino de Ciências. Na pós-graduação, é professor e orientador no Programa Nacional de Mestrado Profissional em Ensino de Física (MNPEF). Exerceu o cargo de coordenador de curso (2012-2013). Pela mesma instituição, colaborou na Licenciatura em Física, modalidade Ead (2010-2012), coordenando disciplinas da área de ensino de Física. Foi coordenador do Pibid-Ciências da Natureza (Agosto de 2012 até Julho de 2015 ). Foi docente orientador da área de Ciências da Natureza no programa Residência Pedagógica da UFPI (Agosto de 2018 até Janeiro de 2020). Líder do Grupo de estudos e Pesquisa em Educação, Ciência e Cultura do Piauí (UFPI). Pesquisa sobre os seguintes temas: Ensino de Ciências/Física,Base de Conhecimentos para o Ensino, Conhecimento Pedagógico do Conteúdo (PCK) e Natureza da Ciência (NdC). Tem atuado com o suporte da teoria da Aprendizagem Significativa de Ausubel para formulação de UEPS, sequências didáticas, unidades didáticas e estratégias de ensino principalmente com temáticas relacionadas aos campos da Física e História, Sociologia e Filosofia da Ciência na sala de aula (Educação Básica e Ensino Superior). 

Referências

ALARCÃO, I. Professores reflexivos em uma escola reflexiva. São Paulo: Cortez, 2005.

CARVALHO, A. M. P.; GIL-PÉREZ, D. Formação de professores de ciências: tendências e inovações. São Paulo: Cortez, 2006.

CARVALHO, L. S. Desenvolvimento profissional de futuros professores: travessias que se entrecruzam em contextos formativos. 2016. Tese de Doutorado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Educação do Centro de Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal.

FORMOSINHO, João. Formação de Professores: Aprendizagem profissional e acção docente. Portugal: Porto Editora, 2009.

FREIRE, P. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2004.

GARCIA, C. M. A Formação de Professores: novas perspectivas baseadas na investigação sobre o pensamento do professor. In: NÓVOA, A (Coord). Os professores e sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1992, p.51-76.

GARCIA, C. M. Formação de professores: para uma mudança educativa. Porto: Porto Editora, 1999.

GÓMEZ, A. P. O pensamento prático do professor: a formação do professor como profissional reflexivo. In: NÓVOA, A (Coord). Os professores e sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1992, p.93-114.

LIBERALI, F. C. Formação crítica: questões fundamentais. Campinas: Pontes Editores, 2010.

MARQUES DA SILVA, M. C. C. P. A. Da prática colaborativa e reflexiva ao desenvolvimento profissional do educador infantil. 2011. Dissertação de Mestrado apresentada à Escola Superior de Educação de Lisboa, Instituto Politécnico de Lisboa, Lisboa.

MURGO, C. S.; ALVES, W. A.; FRANCISCO, M. V. A afetividade na relação professor-aluno: perspectivas de estudantes de Pedagogia. Revista de Educação PUC-Campinas, v. 21, n. 2, 2016.

SCHÖN, D. A. Formar professores como profissionais reflexivos. In: NÓVOA, A (Coord). Os professores e sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1992, p.77-91.

SCHÖN, D. A. Educando o profissional reflexivo: um novo design para o ensino e a aprendizagem. São Paulo: Art Med Editora, 2000.

SILVA, B. V. C. O conhecimento pedagógico do conteúdo: modelos e implicações ao ensino de ciências. Epistemologia e Práxis Educativa, v. 3, p. 1-17, 2020.

SILVA, B. V. C.; MARTINS, A.F.P. O conhecimento pedagógico do conteúdo referente ao tema Natureza da Ciência na formação inicial de professores de Física. CADERNO BRASILEIRO DE ENSINO DE FÍSICA, v. 36, p. 735-768, 2019.

SCHÖN, D. A. Uma proposta para avaliação do desenvolvimento do conhecimento pedagógico do conteúdo de futuros professores de Física acerca da temática Natureza da Ciência. CADERNO BRASILEIRO DE ENSINO DE FÍSICA, v. 35, p. 389-413, 2018.

ZEICHNER, K. M. A formação reflexiva de professores: ideias e práticas. Lisboa: Educa, 1993.

Downloads

Publicado

2022-05-22

Como Citar

SILVA, B. V. da C. A REFLEXÃO COLABORATIVA E O DESENVOLVIMENTO DO CONHECIMENTO PEDAGÓGICO DO CONTEÚDO DE FUTUROS PROFESSORES . Epistemologia e Práxis Educativa - EPEduc, [S. l.], v. 5, n. 1, 2022. DOI: 10.26694/epeduc.v5i1.2657. Disponível em: https://periodicos.ufpi.br/index.php/epeduc/article/view/2657. Acesso em: 9 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos