Rev Enferm UFPI https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi <p>A Revista de Enfermagem da Universidade Federal do Piauí (REUFPI) é um periódico on-line, editado pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem/Departamento de Enfermagem da Universidade Federal do Piauí (UFPI) e sua primeira edição foi publicada em 2012. Atualmente, possui Qualis B3 (qualis provisório), ocupa, desde 2019, o 17º lugar no <em>Ranking Citacion Cuiden</em> e utiliza o <em>Digital Object Identifier</em> (DOI®). O periódico tem como missão promover disseminação do conhecimento científico e da prática profissional da enfermagem e de outras áreas da saúde, por meio da publicação de manuscritos empíricos ou teóricos, com foco na interlocução internacional. </p> <p>A REUFPI, a partir de 2020 passou a adotar o sistema de fluxo contínuo (<em>rolling pass</em>) e também publicará 80 manuscritos por ano, além dos editoriais. A REUFPI aceita manuscritos nas línguas portuguesa, inglesa e espanhola. Destina-se a publicação de manuscritos originais de pesquisa, revisão, relato de experiência, reflexão e cartas ao editor, desde que atendam às suas normas de publicação. </p> pt-BR fernandoguedes@ufpi.edu.br (Dr. Fernando José Guedes da Silva Júnior) larissaaal@gmail.com (Larissa Alves de Araújo Lima) sex, 09 abr 2021 13:08:41 +0000 OJS 3.3.0.5 http://blogs.law.harvard.edu/tech/rss 60 Simulation design evaluation by students at the admission of pregnant woman in labor https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/763 <p><strong>Objetivo:</strong> avaliar o delineamento da simulação realística enquanto estratégia de ensino-aprendizagem. <strong>Método:</strong> estudo descritivo, com abordagem quantitativa desenvolvido entre Agosto/2019 a Julho/2020 em instituição de ensino superior pública. Participaram do estudo alunos do 3º e 4º ano de ensino do curso de graduação em Enfermagem. A coleta de dados se deu pela aplicação de dois instrumentos: um questionário sociodemográfico e a Escala do Design da Simulação, após os discentes participarem de um cenário sobre admissão da gestante em trabalho de parto. Os dados foram tabulados no programa Excel versão 2016 e as variáveis categóricas apresentadas como frequência absoluta e relativa. <strong>Resultados:</strong> a caracterização sociodemográfica revelou um total de 51 participantes, onde 80,4 % (n=41) são do sexo feminino e 19,6% do sexo masculino (n=10). Com idade entre 21 e 25 anos. Quanto ao design da simulação, os alunos sentem-se autoconfiantes com seu uso e atribuem um elevado grau de importância à prática clínica. <strong>Conclusão:</strong> a simulação realística quando bem-estruturada e coesa desponta como instrumento útil no processo pedagógico.</p> Raniele da Silva, Iellen Dantas Campos Verdes Rodrigues Copyright (c) 2021 Rev Enferm UFPI https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/763 qui, 16 set 2021 00:00:00 +0000 Attitudes of cancer patients in palliative care towards death in the context of home care https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/803 <p><strong>Objetivo:</strong> conhecer a atitude de pacientes oncológicos em cuidados paliativos frente a morte no contexto da internação domiciliar. <strong>Métodos:</strong> estudo descritivo, qualitativo, com seis pacientes oncológicos em cuidados paliativos em internação domiciliar no Sul do Brasil. A coleta de dados ocorreu, de janeiro a março de 2018, por meio de entrevistas semiestruturadas, gravadas e transcritas, e categorizadas pelo <em>software Ethnograph 6.0</em>. Para análise dos dados, se utilizou a análise de conteúdo de Laurence Bardin. <strong>Resultados:</strong> emergiram cinco categorias: o arrependimento como experiência de vida; a morte como ruptura e descanso; a vida após o adoecimento; a vivência da espiritualidade e da religiosidade; os desejos no final da vida. <strong>Conclusão:</strong> os pacientes apresentaram cinco atitudes frente a morte: o arrependimento, questionamento sobre o que seria a morte e aonde ela os levaria; a reflexão sobre o agora e à ressignificação do momento atual; manifestação e fortificação da fé, da religião e da esperança em uma divindade; e desejos.</p> Silvia Francine Sartor, Maira Buss Thofehrn, Manuela Gomes Campos Borel, Thayenne Barrozo Mota Monteiro, Caroline Lemos Martins, Isabel Cristina de Oliveira Arrieira Copyright (c) 2021 Revista de Enfermagem da UFPI https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/803 sex, 09 abr 2021 00:00:00 +0000 Care for patients with delirium in the intensive care unit: the nurse's view https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/809 <p><strong>Objetivo:</strong> analisar o cuidado ao paciente com delirium na Unidade de Terapia Intensiva através do olhar do enfermeiro. <strong>Metodologia: </strong>estudo qualitativo, exploratório e descritivo, realizado em duas UTI adulto de um hospitalar público, Bahia, Brasil. Participaram do estudo 12 enfermeiros que atenderam aos critérios de inclusão. Os dados foram coletados através de entrevista semiestruturada e analisados por meio da análise de conteúdo. <strong>Resultados: </strong>os resultados foram organizados em categorias os quais revelam que os aspectos do cuidado ao paciente com delirium envolvem atuar, perante a prevenção do delirium, o uso de instrumentos para sua identificação, as intervenções para o cuidado direcionado ao paciente e as facilidades e dificuldades do enfermeiro no cuidado ao paciente com delirium em UTI<strong>.</strong><strong> Conclusão</strong>: o cuidado ao paciente com delirium envolve medidas de prevenção, uso de instrumentos para a sua identificação e ações farmacológicas e não farmacológicas para o seu tratamento. Ademais, o cenário de atuação revela facilidades e dificuldades relacionadas à aproximação com a temática, estando o suporte fornecido pelo serviço de saúde para sua atuação, como desfavorável e o conhecimento, como facilitador/dificultador para o manejo do delirium.</p> Camila Caroline Martiniano da Rocha, Pollyana Pereira Portela, Thiago da Silva Santana, Joselice Almeida Gois, Silvânia Sales de Oliveira Copyright (c) 2021 Revista de Enfermagem da UFPI https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/809 seg, 12 abr 2021 00:00:00 +0000 Relationship between stress and quality of life of hospital nurses https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/875 <p><strong>Objetivo:</strong> avaliar em que medida o nível de estresse interfere na qualidade de vida dos enfermeiros de unidades de internação de um hospital universitário do Nordeste do Brasil.<strong> Método: </strong>trata-se de um estudo transversal de abordagem quantitativa, em que participaram 50 enfermeiros assistenciais, cujo nível de estresse foi avaliado de acordo com a Escala Bianchi de Estresse, e a qualidade de vida pelo questionário WHOQOL-BREF (parecer do Comitê de Ética em Pesquisa da Instituição nº 1.437.656).<strong> Resultados: </strong>os enfermeiros apresentaram níveis moderados de estresse (3,31±0,77; p=0,717) e uma qualidade de vida com escore de 64,82±14,69. Os enfermeiros não-intensivistas tiveram pontuações mais elevadas de estresse, sobretudo no domínio “atividades relacionadas ao funcionamento adequado da unidade” (4,04±1,42; p=0,011) no grupo estudado. Houve uma correlação inversa e moderada entre estresse no trabalho e qualidade de vida (r=-0,398; p=0,004). <strong>Conclusão: </strong>os enfermeiros apresentaram um nível moderado de estresse, repercutindo em escores moderados de qualidade de vida.</p> Rafaela Fernanda Leite, Eduardo Tavares Gomes, Queliane Gomes da Silva, Ellen Tamira Alves de Lima Copyright (c) 2021 Rev Enferm UFPI https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/875 ter, 29 jun 2021 00:00:00 +0000 Physical activity assessment and quality of life in nursing https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/879 <p><strong>Objetivo:</strong> avaliar o nível de atividade física, índice de massa corporal e a qualidade de vida dos acadêmicos de enfermagem e enfermeiros do Rio Grande do Sul. <strong>Método: </strong>trata-se de um estudo transversal, com aplicação de questionários digitais de anamnese e para levantamento do nível de atividade física, pelo <em>International Physical Activity Questionnaire,</em> e da qualidade de vida, por meio do <em>Short Form-36</em>. Os dados foram coletados e analisados pelos <em>softwares SurveyMonkey </em>e SPSS (teste de Mann-Whitney e qui-quadrado). <strong>Resultados: </strong>os resultados do questionário de atividade física mostraram que um total de 22 (25%) indivíduos apresentava nível de atividade física insuficiente, 33 (37%) eram suficientemente ativos e 34 (38%) muito ativos. O índice de massa corporal dos enfermeiros e acadêmicos apresentou uma média de 24,7 (22-29) kg/m². Avaliando a qualidade de vida segundo os domínios do questionário, observou-se que os enfermeiros e acadêmicos apresentam alta capacidade funcional (90% do máximo), porém os demais domínios da qualidade de vida apresentam-se com valores abaixo de 75% do máximo possível. <strong>Conclusão: </strong>a maioria dos enfermeiros e acadêmicos possuem níveis satisfatórios de atividade física, índice de massa corporal dentro dos parâmetros recomendados e qualidade de vida parcialmente adequada.</p> Joiceléia de Fátima Camargo, Edna Thais Jeremias Martins, Lucas Porto Santos, Patrícia Martins Bock Copyright (c) 2021 Rev Enferm UFPI https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/879 ter, 29 jun 2021 00:00:00 +0000 Hospitalizations of older adults due to chronic conditions sensitive to primary care in a Ceará region https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/883 <p><strong>Objetivo:</strong> analisar a evolução temporal das ICSAP crônicas em idosos e sua correlação com a cobertura da ESF e indicadores socioeconômicos de uma região de saúde. <strong>Método: </strong>&nbsp;estudo ecológico descritivo, cuja unidade de análise foram os municípios da 11ª Região de Saúde do Ceará no período de 2012 a 2017. Os dados foram extraídos do Sistema de Informação Hospitalar, Sistema de Informação e-Gestor e Atlas de Desenvolvimento Humano no Brasil e analisados no <em>software STATA.&nbsp; </em><strong>Resultados: </strong>registradas 7.245 ICSAP, 4.650 (64,18%) pertencem aos grupos de condições crônicas. A maior frequência de internações foi entre os idosos do sexo masculino 2.578 (55,4%) e com idade de 70 a 74 anos com 1.873 (35,87%). As causas mais prevalentes foram: Insuficiência Cardíaca com 1.666 (35,83%), Doenças Cerebrovasculares com 1.048 (22,54%) e Angina com 754 (16,22%). Houve tendência de redução das ICSAP crônicas e expansão da cobertura da ESF com forte correlação inversa (r= -0,80, <em>p-valor =</em>0,0301) e com o índice de Gini (R = 0,80, <em>p =</em> 0,0291). Os demais indicadores socioeconômicos não apresentaram correlação com as taxas de ICSAP. <strong>Conclusão: </strong>a expansão da cobertura da ESF esteve fortemente correlacionada à redução das taxas de ICSAP crônicas em idosos...</p> Samir Gabriel Vasconcelos Azevedo, Andréa Carvalho Araújo Moreira, Nathália Reis de Carvalho, Thereza Maria Magalhães Moreira, Jamylle Lucas Diniz, Maria Adelane Monteiro da Silva Copyright (c) 2021 Rev Enferm UFPI https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/883 qua, 30 jun 2021 00:00:00 +0000 The dispensation of drugs in the primary health care of the Single Health System https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/804 <p><strong>Objetivo:</strong> analisar a dispensação de medicamentos na atenção primária do Sistema Único de Saúde em um município do Estado de São Paulo. <strong>Metodologia:</strong> realizou-se análise documental dos boletins de movimentação de medicamentos das farmácias das 19 Unidades Básicas de Saúde do município de Araçatuba-SP, sede do Departamento Regional de Saúde II-SP, durante 12 meses. Os medicamentos foram agregados segundo o sistema de classificação <em>Anatomical Therapeutic Chemical</em> e ação farmacológica. Analisou-se o total de medicamentos dispensados e o saldo final dos principais tipos de fármacos. <strong>Resultados:</strong> foram dispensados 60.479.959 medicamentos, sendo 53,10% antibióticos, 15,42% anti-hipertensivos, 5,09% antidepressivos, 4,81% hipoglicemiantes, 3,16% ansiolíticos, 2,82% complexos vitamínicos e minerais, 2,17% antipsicóticos, 1,99% analgésicos, dentre outros tipos (11,45%). Permaneceram disponíveis 8.778.863 medicamentos, sendo os anti-hipertensivos, antidepressivos e ansiolíticos os que representam a maior proporção entre estes. Os antibióticos apresentaram a menor proporção de unidades disponíveis, com aproximadamente 2%. Os hipoglicemiantes apresentaram maior diversidade de fármacos sem unidades disponíveis para dispensação. <strong>Conclusão:</strong> os principais tipos de medicamentos dispensados foram antibióticos, anti-hipertensivos, antidepressivos e hipoglicemiantes. A dispensação de medicamentos foi satisfatória, considerando que mesmo os medicamentos que não apresentaram saldo residual positivo foram substituídos por outros de propriedades farmacológicas similares.</p> Cléa Adas Saliba Garbin, Fernando Yamamoto Chiba, Cláudia da Silva Gonçalves, Renan Akira Fujii de Oliveira, Artênio José Ísper Garbin Copyright (c) 2021 Revista de Enfermagem da UFPI https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/804 sáb, 10 abr 2021 00:00:00 +0000 Efficacy of hand hygiene products: A quasi-experimental study https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/811 <p><strong>Objetivo: c</strong>omparar a eficácia de produtos de higienização das mãos. <strong>Metodologia: </strong>estudo quase-experimental, do tipo antes e depois, realizado em laboratório de microbiologia de uma instituição de ensino superior piauiense, com 15 acadêmicos de enfermagem. A coleta de dados foi realizada a partir da testagem dos produtos: detergente neutro, álcool gel 70%, iodopovidona 10% e clorexidina 2%. Os dados foram analisados por meio da ocbservação qualitativa da presença de microrganismos após coloração de Gram nos meios de cultura. <strong>Resultados: </strong>o detergente neutro e o álcool gel 70% possuíram ação semelhante quanto à presença de bactérias identificadas nas amostras, a iodopovidona 10% possibilitou a redução de cocos e bacilos Gram positivos e negativos, e a clorexidina 2% conseguiu eliminar maior variedade de bactérias, incluindo os bacilos Gram negativos, sarcinas, estreptobacilos e estreptococos. <strong>Conclusão: </strong>a higienização das mãos com clorexidina a 2% apresentou qualitativamente maior potencial para redução de microrganismos.</p> Érica de Sousa Batista, William Caracas Moreira, Ana Patrícia de Alencar Rego, Miriam Rodrigues de Sá, Aline Raquel de Sousa Ibiapina, Francisco Gilberto Fernandes Pereira Copyright (c) 2021 Revista de Enfermagem da UFPI https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/811 seg, 12 abr 2021 00:00:00 +0000 Renal donor’s life path: memories, resilience and altruism https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/876 <p><strong>OBJETIVO:</strong> analisar as narrativas que marcam a trajetória de vida dos doadores renais. <strong>METODOLOGIA:</strong> pesquisa exploratória, descritiva e de abordagem qualitativa. Após a apreensão e preparo analítico dos relatos gravados em áudio, por meio da técnica da história oral de vida, realizou-se a análise de conteúdo de Bardin que consiste das etapas: pré-análise, exploração do material ou codificação, tratamento dos resultados, inferência e interpretação dos eixos temáticos que emergiram. <strong>RESULTADOS:</strong> a amostra de 12 doadores renais que se submeteram ao transplante no Hospital Universitário Onofre Lopes-UFRN, respondeu às questões norteadoras: como era sua vida antes da doação renal? Como é sua vida após a doação renal? As narrativas convergiram para as temáticas “experiências vividas antes da doação renal” e “experiências vividas após a doação renal”. Os colaboradores enredaram o acometimento da doença como um momento trágico e a doação renal como meio de minimizar o sofrimento vivido pela família.<strong> CONCLUSÃO:</strong> os colaboradores reconhecem mais interferências positivas da doação renal, principalmente a melhoria na qualidade de vida dos doadores e o reconhecimento social da nobreza do ato da doação renal.</p> Fernando de Souza Silva, Clélia Albino Simpson, Felismina Rosa Parreira Mendes Copyright (c) 2021 Rev Enferm UFPI https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/876 ter, 29 jun 2021 00:00:00 +0000 Factors associated to the motivation and dissatisfaction of the nursing team in health work https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/951 <p><strong>Objetivo</strong>: Levantar os fatores de motivação e insatisfação da equipe de enfermagem no contexto do trabalho em saúde. <strong>Mé</strong><strong>todos:</strong> Estudo descritivo, realizado em um hospital particular da região metropolitana de Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. Foram incluídos 100 profissionais de enfermagem que responderam a um questionário estruturado. As informações foram analisadas por estatística descritiva. <strong>Resultados</strong>: Destacam-se enfermeiros (57%), do sexo feminino (85%), que trabalham há 5 anos ou mais na profissão (76%). Os profissionais concordam parcialmente quanto a se sentirem motivados na profissão (39%) e possuirem autonomia no trabalho (32%). No entanto, discordam totalmente em relação a estarem satisfeitos com o salário atual (33%). <strong>Conclus</strong><strong>ão</strong>: Este estudo mostrou os aspectos que promovem a motivação e a insatisfação dos profissionais de enfermagem, sendo fundamentais para garantia das condições de trabalho que favoreçam uma boa prestação de serviços. O salário foi citado como a principal causa de descontentamento.</p> Adelaide Mariele Pereira da Silva, Brenda Fabiana dos Santos, Isabella Lima Pereira, Suely Aparecida Lima Cassiano, André Luiz Silva Alvim Copyright (c) 2021 Rev Enferm UFPI https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/951 qui, 16 set 2021 00:00:00 +0000 Search for emergency care in the postpartum period https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/772 <p><strong>Objetivo:</strong> identificação da prevalência, características e motivos que levaram a puérpera a procurar o Pronto Atendimento e associação com o tipo de parto. <strong>Métodos:</strong> estudo quantitativo de delineamento transversal. Dados extraídos das informações constantes nas fichas de Pronto Atendimento em um hospital de ensino de mulheres que estavam vivenciando o período pós-parto. Utilizou-se instrumento próprio para a coleta de dados, analisados por estatística descritiva simples e teste qui-quadrado, utilizando o software <em>Statistical Package for the Social Science. </em>O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa. <strong>Resultados:</strong> foram incluídos 89 registros de puérperas que procuraram o Pronto Atendimento, correspondendo à prevalência de 16%. Das 89 mulheres, 60,6% tinham realizado cesárea. Os principais motivos que levaram à procura por Pronto Atendimento foram: alterações na ferida operatória (55%) e sangramento vaginal aumentado (20,2%). Houve associação entre maior procura por Pronto Atendimento no período puerperal entre mulheres que tiveram parto cesáreo. <strong>Conclusão:</strong> a prevalência de procura por Pronto Atendimento na amostra do estudo foi de 16%, sendo o principal motivo as alterações da ferida operatória. </p> Mariana Ruiz, Sarah Gazarra Ferreira Silva, Paulo César Condeles, Anna Luiza Salathiel Simões, Profa. Dra. Marina Carvalho Paschoini Copyright (c) 2021 Rev Enferm UFPI https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/772 qui, 16 set 2021 00:00:00 +0000 Quality of life at work of the prison agent in Ceará https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/812 <p><strong>Objetivo:</strong> avaliar a Qualidade de Vida no Trabalho dos agentes penitenciários cearenses. <strong>Metodologia: </strong>estudo transversal e descritivo, com análise quantitativa. A coleta ocorreu nos meses de agosto e setembro de 2018, utilizando-se um questionário eletrônico com dados sociodemográficos e o instrumento <em>Quality of Working Life Questionnaire</em> (QWQL-Bref). A amostragem ocorreu por bola de neve e os dados foram analisados por estatística descritiva. A pesquisa foi aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa do Centro Universitário Católica de Quixadá, sob parecer 2.719.401. <strong>Resultados:</strong> participaram 57 agentes penitenciários, predominando homens, com faixa etária de 31 a 43 anos de idade, casados, com ensino superior completo, que atuam na profissão de um a cinco anos, com jornada trabalhista de 40 a 48 horas semanais. A qualidade de vida no trabalho foi classificada como neutra, sendo o domínio pessoal o único com média satisfatória e o domínio profissional com menor média neutra obtida. <strong>Conclusão:</strong> a qualidade de vida no trabalho foi considerada neutra, mas os fatores de alerta para a diminuição da qualidade de vida no trabalho não podem ser subestimados. Destaca-se a importância de se promover ações para melhorar as condições de trabalho e suas implicações na saúde física e mental destes indivíduos.</p> Francisca Misselângela Costa Ramos, Huana Carolina Cândido Morais, Regina Kelly Guimarães Gomes Campos, Igor Cordeiro Mendes Copyright (c) 2021 Revista de Enfermagem da UFPI https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/812 seg, 12 abr 2021 00:00:00 +0000 Clinical and dietary profile of postmenopausal elderly women https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/877 <p><strong>Objetivo:</strong> investigar os sintomas clínicos e o hábito alimentar das idosas na pós-menopausa. <strong>Método: </strong>estudo descritivo, transversal, de abordagem quantitativa, realizado com 96 idosas da Estratégia Saúde da Família (ESF). A coleta de dados ocorreu por meio de formulário semiestruturado e entrevistas realizadas nas ESF e no domicílio das participantes. Os dados foram distribuídos e ordenados no programa estatístico IBM Statistical Package for the Social Sciences (SPSS) e os resultados analisados e discutidos com base na literatura específica e apresentados em tabelas. <strong>Resultados: </strong>quando questionadas sobre quais sintomas apresentaram durante a menopausa, 30,2% relataram nenhum sintoma e 15,5% disseram sentir fogachos, conhecidos como ondas de calor. Sobre a alimentação, observou-se que alimentos conhecidos na culinária brasileira são consumidos em uma frequência menor que três vezes por semana. Dentre os não consumidos, prevaleceram amêndoas, atum conservado em óleo, iogurte natural e leite líquido desnatado com as maiores porcentagens. <strong>Conclusão: </strong>todos os sintomas investigados durante a menopausa e pós-menopausa foram citados, obtendo destaque os mais comuns. Considerou-se satisfatória a presença do cálcio na alimentação das participantes, uma vez que alimentos ricos no mineral estão presentes no cardápio das idosas em porções diárias.</p> Regiane Gonçalves Fontes, Ana Klisse Silva Araujo, Francisco Gilberto Fernandes Pereira, Lorena Mayara Hipólito Feitosa, Daniel da Silva Santos Martírios, Laura Maria Feitosa Formiga Copyright (c) 2021 Rev Enferm UFPI https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/877 ter, 29 jun 2021 00:00:00 +0000 Perception of nursing students on children's mental health https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/813 <p><strong>Objetivo: </strong>conhecer a percepção de graduandos de enfermagem sobre o conhecimento teórico-prático e experiência de cuidado da saúde mental infantojuvenil proporcionados durante a graduação. <strong>M</strong><strong>e</strong><strong>todo</strong><strong>logia</strong><strong>:</strong> estudo exploratório, descritivo, de abordagem qualitativa, desenvolvido em uma instituição pública de ensino superior, no período de março a abril de 2019. Participaram dez graduandos de enfermagem do último período da graduação, que responderam a entrevistas semiestruturadas, sendo transcritas e submetidas à análise de conteúdo temática. <strong>Resultados:</strong> evidenciaram-se as seguintes categorias de análise: compreensão dos graduandos quanto ao significado de saúde mental; &nbsp;aspectos necessários para que a criança/adolescente tenha uma boa saúde mental; papel do enfermeiro no cuidado da saúde mental de crianças e adolescentes; formação do enfermeiro para o cuidado da saúde mental de crianças e adolescentes. Embora os graduandos sejam capazes de identificar problemas de saúde mental que acometem crianças e adolescentes, não se sentem aptos a prestar o devido cuidado a essa clientela. <strong>Conclusão:</strong> as distâncias entre o ensino e a prática na saúde mental infantojuvenil denotam a necessidade de reestruturação na formação de enfermeiros, da permanente revisão curricular e das estratégias pedagógicas, a fim de melhor preparar os futuros enfermeiros para responder com maior segurança a essa demanda crescente de cuidado.</p> Nara Karoliny Carvalho do Monte Sá, Delmo de Carvalho Alencar, Luisa Helena de Oliveira Lima, Ana Karla Sousa de Oliveira, Lany Leide de Castro Rocha Campelo Copyright (c) 2021 Revista de Enfermagem da UFPI https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/813 seg, 12 abr 2021 00:00:00 +0000 Health service clinical information system after kidney transplantation, from the perspective of users and professionals https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/878 <p><strong>Objetivo: </strong>analisar a organização, o registro e o armazenamento dos dados clínicos das pessoas após o transplante renal nos serviços de saúde.<strong> Métodos: </strong>estudo qualitativo realizado entre o primeiro e o segundo semestre de 2016, com transplantados renais, profissionais e gestores, totalizando 30 participantes. Os dados coletados foram entrevistas individuais gravadas em áudio, transcritas em meio digital e organizados no <em>software Etnography</em>, para serem analisadas a partir de uma análise de conteúdo dirigida. <strong>Resultados: </strong>os participantes explicaram os tipos existentes de prontuários, que depois da realização do transplante renal são arquivados pelo serviço de nefrologia onde a pessoa realizava o tratamento dialítico. Porém, em casos de retorno à diálise pela falência do órgão transplantado, participantes referiram a organização do serviço para o registro de informações sobre o atendimento. Já no centro transplantador, os participantes mencionaram como ocorrem os registros das intercorrências no estado de saúde, dos resultados de exames laboratoriais e das orientações transmitidas. <strong>Conclusão: </strong>a utilização de ferramentas e de instrumentos na organização, no registro e no armazenamento dos dados clínicos, durante a assistência à pessoa, auxilia os profissionais da saúde na tomada de decisão sobre o cuidado a ser prestado e facilita a troca de informações, proporcionando qualidade...</p> Bianca Pozza dos Santos, Elaine Amaral de Paula, Eda Schwartz Copyright (c) 2021 Rev Enferm UFPI https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/878 ter, 29 jun 2021 00:00:00 +0000 Educational difficulties of nursing students during the COVID-19 pandemic: an experience report https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/814 <p><strong>Objetivo:</strong> relatar as dificuldades educacionais observadas em um curso de enfermagem em meio à pandemia da COVID-19. <strong>Método:</strong> a experiência foi produzida na disciplina de Saúde Ocupacional de um curso de graduação em enfermagem de uma instituição privada de ensino superior, localizada no Norte do Paraná. <strong>Resultados:</strong> os estudantes sentiram necessidade de expor as dificuldades para o aprendizado e a adaptação ao modelo de educação remoto implementado em função das medidas de isolamento e de distanciamento social. As atividades mencionadas não se referem apenas à adaptação ao novo modelo, mas atravessam questões como a própria organização da gestão educacional diante do cenário de pandemia. Foram identificadas fragilidades por parte dos alunos pela necessidade de rápida adaptação às tecnologias necessárias para o desenvolvimento e acompanhamento das aulas de modo remoto. <strong>Conclusão:</strong> embora algumas ferramentas digitais de informação e comunicação já estivessem presentes no cotidiano desses alunos em algumas disciplinas, problematiza-se que o contexto da pandemia potencializou as dificuldades com tais tecnologias pelo fato de elas se tornarem mediadoras exclusivas dos processos formativos, demandando a necessidade de construção de modelos que empregassem esses elementos de modo obrigatório resultando em impactos psicológicos.</p> Beatriz Maria dos Santos Santiago Ribeiro, Camilla Samira de Simoni Bolonhezi, Fábio Scorsolini-Comin Copyright (c) 2021 Revista de Enfermagem da UFPI https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/814 seg, 12 abr 2021 00:00:00 +0000 Academic league and community: extension experiences in the scope of Primary Care https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/815 <p><strong>Objetivo:</strong> relatar a experiência da imersão de acadêmicos de Enfermagem na Atenção Primária por meio da extensão universitária. <strong>Método:</strong> relato de experiência, delineado a partir das primeiras vivências extensionistas como ligante da Liga de Enfermagem em Saúde da Família, em um Centro de Saúde da Família do Município de Sobral, Ceará.&nbsp; As atividades ocorreram durante os meses de março a maio de 2019. Para coleta de informações, utilizou-se o diário de bordo e, posteriormente, fez-se a sistematização e análise dos registros junto à literatura. <strong>Resultados:</strong> as primeiras vivências extensionistas mostraram-se fundamentais para compreensão da comunidade no tocante a sua historicidade, o perfil sociodemográfico, econômico, ambiental, de morbimortalidade, dentre outros; da unidade: estrutura, recursos humanos e materiais, situação organizacional, composição da equipe e a enfermeira preceptora. Além disso, no acompanhamento de consultas ambulatorial e domiciliar, e no planejamento e execução de ações educativas com grupos. <strong>Conclusão:</strong> o conhecimento da comunidade com auxílio do Agente Comunitário de Saúde e as vivências junto à enfermeira, no processo de imersão comunitária, revelou-se importante para o entendimento da dinamicidade da unidade/bairro, a população adscrita e os processos de trabalho, corroborando, assim, na construção de papéis e vínculos, tanto no espaço institucional quanto no comunitário.&nbsp;</p> Francisco Willian Melo de Sousa, Eveline Carneiro de Oliveira, Carlos Romualdo de Carvalho e Araújo, Maria do Socorro Melo Carneiro Copyright (c) 2021 Revista de Enfermagem da UFPI https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/815 seg, 12 abr 2021 00:00:00 +0000 Art therapy in the promotion of mental health: an experience report https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/805 <p><strong>Objetivo:</strong> relatar a experiência da utilização da arteterapia como instrumento de promoção da saúde mental. <strong>Metodologia:</strong> trata-se de um relato de experiência de uma ação sobre a prática da arteterapia desenvolvida por acadêmicas de Enfermagem em julho de 2019. A atividade aconteceu em uma unidade de semi-internação de um Hospital-Dia e contou com a participação de 20 pacientes adultos com faixa etária entre 20 e 45 anos. A ação foi organizada seguindo as fases de planejamento, implementação e discussão da atividade em grupo. <strong>Resultados:</strong> a ação visou despertar a participação dos pacientes com transtornos mentais para favorecer esclarecimentos, reduzir inquietações, ansiedade e autorreflexão. Os pacientes participaram de forma efetiva da atividade, expressaram seus sentimentos, emoções, ou relataram algum fato da sua vida e cotidiano relacionado à sua produção que lhes significasse felicidade, de maneira a promover a sua saúde mental. <strong>Conclusão:</strong> conclui-se que a arteterapia é importante para fornecer interação direta entre o grupo terapêutico e os profissionais, visto que houve partilha de emoções e sentimentos, além da percepção dos pacientes sobre sua realidade.</p> Raphaella Castro Jansen, Iorana Candido da Silva, Maria Rayssa do Nascimento Nogueira, Vitória Costa Oliveira, Marianna Carvalho e Souza Leão Cavalcanti, Lívia Moreira Barros Copyright (c) 2021 Revista de Enfermagem da UFPI https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/805 sáb, 10 abr 2021 00:00:00 +0000 Teaching experiences during the covid-19 pandemic: chronicles of a crisis https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/836 <p><strong>Objetivo:</strong> relatar a vivência de docentes de cursos de graduação em enfermagem da Região Norte acerca do ensino remoto em meio à pandemia da COVID-19. <strong>Método</strong>: trata-se de um relato de experiência sobre o ensino remoto emergencial, vivenciado por docentes de cursos de graduação em enfermagem durante a pandemia da COVID-19. <strong>Resultados</strong>: a interrupção da modalidade presencial levou estudantes e docentes à modalidade ensino remoto emergencial, que exigiu adoção de recursos tecnológicos pouco ou nunca experimentados. Nesse sentido, os docentes passaram a vivenciar experiências consideradas positivas e negativas e tiveram que dar conta do processo ensino-aprendizagem no formato remoto. Nas vivências, aulas, atividades e avaliação são (re) modelados. <strong>Conclusão</strong>: as vivências dos docentes foram reestruturantes, pois tiveram que se organizar de outra forma para dar conta do ensino remoto. Entre pontos positivos (de menor intensidade) e negativos (de maior intensidade), os docentes foram desafiados diante da necessidade de assegurar a continuidade dos calendários de aulas, mantendo a modalidade remota.</p> Fernanda de Nazaré Almeida Costa, Elizabeth Texeira, Bruna Alessandra Costa e Silva Panarra Copyright (c) 2021 Rev Enferm UFPI https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/836 qui, 13 mai 2021 00:00:00 +0000 Implementation of the Center for Patient Safety in a home care service: experience report https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/842 <p><strong>Objetivo:</strong> descrever a implementação do Núcleo de Segurança do Paciente em um serviço de atenção domiciliar. <strong>Método: </strong>relato de experiência acerca da implantação do núcleo de segurança do paciente em serviço de atenção domiciliar situado em Fortaleza, Ceará. Realizado no período de janeiro a dezembro de 2017. Foram descritos os processos e a implementação do protocolo visando a cultura de segurança do paciente. <strong>Resultados</strong><strong>: </strong>o membro executor do núcleo de segurança foi composto por um enfermeiro inicialmente, mas contou com a participação dos membros gestores e coordenadores de diferentes áreas para a implementação, compondo assim uma equipe multiprofissional. Para realização dos fluxos foram realizadas reuniões semanais, com discussões em grupo acerca do processo de implementação e regimento interno. Além disso, foram levantadas as fragilidades identificadas no serviço e o plano de ação com os protocolos básicos para cada área de atendimento<strong>.</strong><strong> Conclusão</strong><strong>: </strong>o estudo permitiu conhecer os processos e os fluxos realizados por um serviço de atenção domiciliar para implementação do núcleo de segurança do paciente, visando um cuidado com qualidade, executado de forma padronizada e segura por todos os profissionais envolvidos no serviço.</p> <p><strong> </strong></p> Amanda Newle, Romário, Cristina, Kelle, Ulyana Copyright (c) 2021 Rev Enferm UFPI https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/842 qui, 02 dez 2021 00:00:00 +0000 Scientific knowledge produced in the Nursing area about violence: an integrative review https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/769 <p><strong>Objetivo:</strong> identificar o conhecimento científico acerca da violência produzido por enfermeiros em duas bases de dados. <strong>Métodos:</strong> pesquisa qualitativa, do tipo revisão integrativa da literatura. Foi realizada busca de artigos em português, inglês e espanhol, publicados nos últimos cinco anos, com descritores associados por operador booleano. Depois de aplicado os critérios de inclusão e exclusão, foram selecionados 35 artigos. <strong>Resultados:</strong> identificaram-se quatro categorias temáticas, referentes à violência contra crianças e/ou adolescentes, idosos, mulheres e profissionais, além da conduta desses nas situações de violência. Verificou-se que a cultura da violência está arraigada na sociedade como uma forma de resolução de conflito. Para romper com esse ciclo, os estudos evidenciaram, por exemplo, a importância da formação e capacitação profissional, uma vez que se observou carência na formação acadêmica e também a insegurança gerada pelo receio de retaliações, já que os profissionais também podem acabar se tornando vítimas da violência. <strong>Conclusão:</strong> considera-se que ainda existem poucas evidências acerca dessa temática, principalmente no que refere à conduta dos profissionais e as estratégias de prevenção e enfrentamento à violência. Logo, destaca-se a importância de fomentar a produção tanto acerca da violência quanto dos cuidados de enfermagem frente a essa situação.</p> Carolina Coutinho Costa Vallejos, Victoria Leslyê Rocha Gutmann, Camila Daiane Silva Copyright (c) 2021 Rev Enferm UFPI https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/769 qui, 16 set 2021 00:00:00 +0000 Knowledge of the parents about child development: an integrative review https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/880 <p><strong>Objetivo:</strong> analisar na produção científica qual o nível de conhecimento dos pais sobre o desenvolvimento infantil e os fatores que influenciam nesse conhecimento. <strong>Mé</strong><strong>todo:</strong> utilizou-se metodologia de revisão integrativa, por meio de levantamentos nas bases de dados científicas LILACS, PubMed/MEDLINE, e SciELO, dos trabalhos indexados no período entre 2010 e 2019. A busca foi realizada entre março e abril de 2020. <strong>Resultados: </strong>foram levantados 1.132 artigos, dos quais dez preencheram os critérios de inclusão e foram usados como base para esta revisão. Os estudos evidenciaram falha dos pais na detecção de atrasos nos marcos do desenvolvimento; associação do nível de conhecimento dos pais a um melhor desenvolvimento infantil; e maior nível de conhecimento pelas mães. <strong>Conclus</strong><strong>ã</strong><strong>o:</strong> os pais são peças fundamentais no desenvolvimento infantil. Pais que possuem maior conhecimento sobre esse processo são mais propícios a criarem um ambiente favorável para o desenvolvimento saudável de seus filhos.&nbsp; </p> Leandro Cardozo dos Santos Brito, Haylla Simone Almeida Pacheco, Walana Érika Amâncio Sousa, Marcelo de Carvalho Filgueiras Copyright (c) 2021 Rev Enferm UFPI https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/880 qua, 30 jun 2021 00:00:00 +0000 Knowledge and attitudes of students towards Hansen’s disease: a bibliometric study in national and international literature https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/881 <p><strong>Objetivo:</strong> analisar as características das produções sobre conhecimentos e atitudes de estudantes frente à hanseníase nas literaturas nacional e internacional.&nbsp;<strong>Método:</strong><strong>&nbsp;estudo documental bibliométrico, considerando o período 1990-2019 e as bases de dados</strong> Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS), Medical Literature Analysis and Retrieval System Online (MEDLINE) e Base de Dados da Enfermagem (BDENF), utilizando os descritores e combinações: hanseníase and estudantes, lepra and estudantes. O mapeamento considerou: o perfil das produções; os objetivos; o delineamento do estudo; as conclusões. <strong>Resultados:</strong>&nbsp;obtiveram-se 17 produções. Quanto ao perfil, oito estavam na língua inglesa, oito em português e uma em espanhol. Quanto aos objetivos, dos cinco domínios segundo a Taxonomia de Bloom, três foram aplicados. Quanto ao delineamento, destacam-se estudos com alunos de cursos da saúde (29,5%), de enfermagem (23,5%), da educação básica (23,5%), de outros cursos universitários (23,5%). Quanto às conclusões, ressaltam-se mais estudos em que se manifestam desconhecimentos e estigmas entre os estudantes. <strong>Conclusão:&nbsp;</strong>a produção<strong>&nbsp;</strong><strong>bibliográfica é diversificada quanto às características de perfil, objetivos e delineamento;</strong> acentua-se nas conclusões que, mesmo com a presença de desconhecimentos e estigmas entre os estudantes frente à hanseníase, estudos com intervenções educativas possibilitaram mudanças de atitude entre os participantes.</p> Elizabeth Texeira, Iaci Proença Palmeira, Bruna Cardoso Ranieri, Lara Bezerra de Oliveira Copyright (c) 2021 Rev Enferm UFPI https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/881 qua, 30 jun 2021 00:00:00 +0000 Nursing students and their perspective about mental health formation: an integrative review https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/806 <p><strong>Objetivo:</strong> identificar na literatura a percepção dos estudantes a respeito da formação em saúde mental na graduação em enfermagem no Brasil. <strong>Metodologia: </strong>trata-se de uma revisão integrativa da literatura, realizada nas bases de dados Literatura Latino-americana e do Caribe em Ciências da Saúde, <em>Cumulative Index to Nursing and Allied Health Literature</em>, <em>Scopus</em> e <em>Web of Science</em>, nos meses de julho e agosto de 2020, através de duas estratégias de busca, utilizando descritores em português e inglês<strong>. </strong>A seleção de estudos foi por dois revisores e sistematizada a partir do fluxograma <em>PRISMA, </em>com auxílio do software<em> Rayyan</em>, e aplicada análise de conteúdo para extração dos temas. <strong>&nbsp;Resultados: </strong>a amostra final desta revisão foi de dez artigos, categorizados e apresentados em tabela. Após as análises dos estudos, foram encontrados dois eixos temáticos: 1) aspectos que favorecem a formação em saúde mental, com três subtemas; e 2) aspectos que fragilizam a formação em saúde mental, com seis subtemas.<strong> Conclusão: </strong>embora alguns fatores permitam melhor formação em saúde mental, como as metodologias ativas e estágios, outros aspectos fragilizam, a exemplo da pouca preparação dos docentes, carga horária insuficiente e conteúdos superficiais.</p> John Victor dos Santos Silva, Anderson da Silva Moreira, Thyara Maia Brandão, Ronildo Alves dos Santos Copyright (c) 2021 Revista de Enfermagem da UFPI https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/806 sáb, 10 abr 2021 00:00:00 +0000 Technologies in pandemic times: acceleration in the processes of production and publication https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/802 <p>Testemunhamos um novo agente viral de infecção respiratória, o Sars-CoV-2, que surgiu em novembro de 2019, causando uma epidemia na província de Wuhan, na China, disseminando-se rapidamente pelo mundo, culminando no reconhecimento de uma pandemia declarada em março de 2020 pela Organização Mundial da Saúde.</p> <p>Diante desse novo cenário, buscaram-se diferentes estratégias para preservar a vida, frente à demanda emergencial da pandemia, e assim, passou-se a observar ampla divulgação de informações, conhecimentos e saberes estruturados sobre a pandemia em diversos meios de comunicação, para os mais variados públicos, considerando os contextos de prevenção e controle da nova doença nos serviços de saúde.</p> <p>Nesse contexto, se observou uma intensa produção e publicização de tecnologias, com vistas a dar suporte aos processos de formação e atuação de estudantes, residentes e profissionais da educação e saúde. Se observou ainda a utilização de novos formatos de comunicação, para agilizar e possibilitar interações entre diferentes públicos.</p> <p>Diante da abrangência da temática, a Associação Brasileira de Enfermagem Seção Pará passou a promover webinares sobre o atual contexto de pandemia, e um dos temas tratados foi “Tecnologias em tempos de pandemia”, que as autoras participaram. A partir da intensa discussão realizada sobre o tema durante a transmissão ao vivo, emergiram algumas reflexões que aqui compartilhamos.</p> <p>O que constatamos em tempos de pandemia? No que diz respeito aos componentes instrumentais-materiais (tecnologias duras), os equipamentos de proteção individual (EPI)&nbsp;se sobressaíram em todo o território nacional. Muitos formatos foram desenvolvidos por equipes multiprofissionais e alguns especificamente por enfermeiros. A adesão que antes era de caráter individual, passou a ser em prol do coletivo, e os EPI passaram a ser requeridos e exigidos pelas equipes de enfermagem, com vistas a garantir a qualidade da segurança em distintos ambientes de atendimento.</p> <p>No que tange aos componentes relacionais-informacionais (tecnologias&nbsp;leves e leve-duras),&nbsp;percebeu-se&nbsp;intensa produção-distribuição de livros, manuais, cartilhas, para distintos públicos, para profissionais de saúde, população em geral, e para alguns grupos específicos, como gestantes, idosos, indígenas e outros. Ressalta-se ainda que até meados do mês de abril de 2020,&nbsp;a ênfase da produção-publicização tecnológica recaiu sobre&nbsp;aspectos epidemiológicos; a partir daí,&nbsp;passou a ter destaque os aspectos psicológicos.</p> <p>&nbsp; Neste período, ocorreu a produção e utilização de múltiplos formatos de tecnologias, imprimindo mudanças no processo de trabalho das equipes e no atendimento aos usuários, antes mesmo de adentrarem nos ambientes hospitalares; essas orientações se estenderam ao âmbito pré-hospitalar e atenção básica.</p> <p>Em uma unidade de terapia intensiva neonatal de um hospital público de Belém, Pará, foram produzidas tecnologias de diferentes formatos; no formato tecnologia dura, ressalta-se uma máscara facial de acetato com duas tiaras, criada pela equipe de enfermagem do serviço noturno, por conta da dificuldade de se enxergar com os óculos protetores junto com os óculos de grau; no formato tecnologia leve-dura, produziram-se cinco protocolos: a) de padronização do processo de paramentação e desparamentação dos EPI utilizados nos atendimentos aos recém-nascidos suspeitos/confirmados de COVID 19; b) de intubação; c) de banho no leito; d) de aspiração oro-traqueal; e) de higiene oral; no formato tecnologia leve, foram entregues aos profissionais mensagens motivacionais,&nbsp; fixadas nas embalagens “quentinhas” das refeições dos que se encontravam de plantão.</p> <p>&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp; A pandemia trouxe a emergencial necessidade de reinventar o ensino. Diante do novo contexto ampliou-se a discussão sobre as tecnologias da informação e comunicação (TICs), pela necessidade de substituição temporária das aulas presenciais. Este contexto criou um ambiente favorável para estimular, potencializar e aprimorar seu uso.</p> <p>Vários são os exemplos de IES que reestruturaram e teceram iniciativas na busca por saídas com menor impacto negativo possível. Dentre elas, destaca-se a Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). As medidas foram pensadas para o ensino, pesquisa, extensão e administração a partir da oferta de curso <em>on line</em> sobre o novo coronavírus; elaboração de material educativo (infográficos, vídeos, folder, site instrucional, dentre outros); implementação da comissão de monitoramento para a comunidade acadêmica sintomática e testada positivo para COVID-19; preparo dos ambientes físicos da instituição para o retorno presencial a exemplo das salas de aula, bibliotecas, salas de reuniões, laboratórios, clínicas, sala de professores, áreas administrativas; dentre outras ações.</p> <p>&nbsp;Assim, constatamos que a produção de tecnologias em saúde no contexto da pandemia foi acelerada abarcando diferentes formatos para diversos públicos. As tecnologias publicitadas nas mídias digitais, oriundas desse aceleramento tecnológico, vêm contribuindo com os desafios e iniciativas em unidades hospitalares e em instituições de ensino no Brasil e no mundo. A intensa produção e publicização de diferentes tipos de tecnologias contribuíram com os processos de formação e atuação de docentes e estudantes, residentes e profissionais da educação e saúde, cooperando significativamente no controle e prevenção da pandemia pela COVID-19.</p> <p>Enfim, os desafios para os quais tem-se que atentar daqui em diante são para o período pós-pandemia. Que cada um de nós faça a sua parte.</p> Elizabeth Teixeira, Edlamar Kátia Adamy, Márcia Helena Machado Nascimento, Camila Rodrigues Barbosa Nemer, Nadile Juliane Costa de Castro, Geyse Aline Rodrigues Dias, Andressa Tavares Parente Copyright (c) 2021 Revista de Enfermagem da UFPI https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/802 sex, 09 abr 2021 00:00:00 +0000 The organizational culture in times of COVID-19 pandemic: repercussions on specialist nurses and nurse managers https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/882 <p><strong>Objetivo:</strong> refletir sobre a cultura organizacional, em contexto de pandemia pela COVID-19, e as repercussões no exercício profissional dos enfermeiros especialistas e enfermeiros gestores.<strong> Método: </strong>estudo teórico-reflexivo, elaborado entre outubro e novembro de 2020, a partir da revisão da literatura e experiência dos autores. <strong>Resultados: </strong>perante uma adversidade, nunca antes vivida, as instituições de saúde são confrontadas com inúmeros desafios. A existência de uma cultura organizacional consistente torna-se fundamental, mostrando a dinâmica da instituição para a sociedade e o objetivo comum de todos os seus profissionais de saúde. Os enfermeiros especialistas e enfermeiros gestores desempenham um papel de destaque junto das equipes, através de estratégias de liderança e de gestão de cuidados, recorrendo à reflexão sobre a prática e à capacitação dos enfermeiros de cuidados gerais.<strong> Conclusão: </strong>os enfermeiros especialistas e gestores em contexto de pandemia poderão ser elementos promotores da cultura organizacional, garantindo a qualidade da assistência em saúde.</p> João Miguel Almeida Ventura-Silva, Olga Maria Pimenta Lopes Ribeiro, Maria Filomena Passos Teixeira Cardoso, Maria Amélia José Monteiro, Susana Filipa Mendes Castro, Nuno Edgar Carones Esteves Copyright (c) 2021 Rev Enferm UFPI https://periodicos.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/882 qua, 30 jun 2021 00:00:00 +0000