Preditores de endometriose em mulheres atendidas em um Hospital Universitário
PDF (Texto Completo)

Palavras-chave

saúde da mulher
endometriose
fatores de risco

Como Citar

Morais, R. L. de, & Rosal, M. A. . (2021). Preditores de endometriose em mulheres atendidas em um Hospital Universitário. Jornal De Ciências Da Saúde Do Hospital Universitário Da UFPI, 4(1), 17-32. Recuperado de https://periodicos.ufpi.br/index.php/rehu/article/view/847

Resumo

INTRODUÇÃO: A endometriose afeta o bem-estar físico e mental da mulher, porém, sua etiopatogenia ainda não foi completamente explicada e engloba sintomas que também se apresentam em outras doenças, podendo ser subdiagnosticada. OBJETIVO: Avaliar os preditores de endometriose em mulheres atendidas em um hospital universitário. MÉTODO: Delineamento transversal controlado, desenvolvido no setor da saúde da mulher de um hospital universitário do nordeste do Brasil. A população do estudo compreendeu mulheres que realizaram histopatológico para investigação de endometriose. A amostra foi composta por 24 pacientes com diagnóstico de endometriose e 24 sem endometriose, totalizando 48 participantes. A amostragem foi censitária para o grupo de estudo e aleatória simples para o grupo de comparação. Foram coletados dados sociodemográficos, hábitos de vida, antecedentes gineco-obstétricos e características clínicas. Os preditores foram avaliados por meio do modelo de regressão de Poisson no software IBM® SPSS® 26.0. O estudo foi aprovado por Comitê de Ética. RESULTADOS: Quinze variáveis atenderam aos requisitos do modelo multivariado e oito apresentaram relação significativa com endometriose, confirmada por histopatológico. Mulheres na menacme (p=0,020), baixa escolariade (p=0,006), baixa paridade (p<0,001), tempo de amamentação inferior a 6 meses ou ausência de amamentação (p=0,007), aumento de 1 kg no peso ideal (p=0,004), presença de dor pélvica crônica (p=0,016) e a queixa de dor urinária cíclica (p=0,049) foram preditores da endometriose, enquanto a realização de laqueadura tubária apresentou-se como fator protetor (p=0,011). CONCLUSÃO: Foram identificados preditores socioeconômicos e clínicos para endometriose confirmada por meio de exame histopatológico. Os resultados fornecem respostas fidedignas, tendo em vista que foram baseados no padrão-ouro para diagnóstico da doença, dessa maneira, podem subsidiar a elaboração de protocolos de triagem ajudando a agilizar o diagnóstico da endometriose.

PDF (Texto Completo)