[1]
V. Farias Gomes e C. Neves Sathler, “FRONTEIRAS (TRANS) FORMADORAS: SUBJETIVIDADES NA LETRA DE COTA NÃO É ESMOLA”, RLES, nº 48, abr. 2022.