INFORME ECONÔMICO (UFPI) https://periodicos.ufpi.br/index.php/ie <p>Revista eletrônica do Departamento de Ciências Econômicas da UFPI.</p> pt-BR ie@ufpi.edu.br (Juliano Vargas - Editor-chefe) ricardoalr@ufpi.edu.br (Ricardo de Andrade Lira Rabêlo) ter, 06 out 2020 00:00:00 +0000 OJS 3.3.0.0 http://blogs.law.harvard.edu/tech/rss 60 O convênio FUNAI-UnB (2004 a 2013): acesso e permanência na Universidade https://periodicos.ufpi.br/index.php/ie/article/view/60 <p>O artigo analisa o convênio entre a UnB e a FUNAI, vigente entre 2004 e 2013, bem como o desempenho acadêmico dos alunos beneficiados, buscando identificar lacunas que permitam traçar uma política mais bem-sucedida que garanta além do acesso, a permanência e formatura desses estudantes. Por meio de estatísticas descritivas com dados da UnB entre 2004 e 2013, observamos uma concentração de alunos em cursos da área da saúde e ligados a questões agrárias e ambientais, indicando que a escolha de cursos depende de uma demanda dessas comunidades. Nossa análise sugere um desempenho superior dos alunos em cursos que tradicionalmente recebem alunos indígenas, indicando que ou esses cursos e departamentos já têm uma estrutura para acolhe-los e/ou o fato de um grande grupo de alunos indígenas conviver traz benefícios positivos para seu desempenho acadêmico.<br><br></p> Jhennyson Robert dos Santos, Andrea Felipe Cabello Copyright (c) 2020 INFORME ECONÔMICO (UFPI) https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://periodicos.ufpi.br/index.php/ie/article/view/60 ter, 06 out 2020 00:00:00 +0000 Uma análise da interpretação de Geoffrey Hodgson, Ha-Joon Chang e Richard Nelson sobre desenvolvimento econômico https://periodicos.ufpi.br/index.php/ie/article/view/61 <p>O objetivo deste artigo é analisar as principais contribuições teóricas elaboradas por três autores com destacada influência no pensamento heterodoxo contemporâneo sobre desenvolvimento, quais sejam: Geoffrey Hodgson, Ha-Joon Chang e Richard Nelson. Sabe-se que suas produções científicas têm características teóricas e metodológicas distintas, contudo esta diversidade contribui para a interpretação interdisciplinar proposta neste artigo. As pesquisas elaboradas por eles possuem importantes complementariedades que contribuem para interpretar aspectos teóricos e históricos complexos que se cruzam na explicação do tema. Fazer este tipo de análise é o objetivo fundamental deste estudo. Propõe-se que as instituições desempenham um papel fundamental na dinâmica da atividade econômica na medida em que moldam e são moldadas pelo comportamento dos agentes, afetando assim os fundamentos econômicos, sociais, culturais e tecnológicos do desenvolvimento econômico. As principais conclusões do artigo são: i) a coevolução deste conjunto de fatores constituem os elementos essenciais para o desenvolvimento, uma vez que a sociedade é concebida como um organismo complexo que evolui a partir de mudanças que ocorrem em um ambiente em constante transformação; ii) as interconexões entre as abordagens destes autores estabelecem elementos teóricos fundamentais para uma interpretação institucionalista evolucionária do desenvolvimento econômico.<br><br></p> Alexandre Ottoni Teatini Salles, Dacieli Sausen Copyright (c) 2020 INFORME ECONÔMICO (UFPI) https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://periodicos.ufpi.br/index.php/ie/article/view/61 ter, 06 out 2020 00:00:00 +0000 Crise estrutural do capital e a impossibilidade do retorno às saídas keynesianas https://periodicos.ufpi.br/index.php/ie/article/view/74 <p>O presente artigo trata das crises inerentes (genéticas) ao sistema capital e de sua crise estrutural. Evidencia que as soluções e propostas keynesianas se tornaram inviáveis no atual estágio de acumulação deste sociometabolismo. Demais medidas reformistas que não atinjam o cerne vital da lógica de produção/reprodução desse sistema também não farão mais do que apenas aliviar e amenizar suas consequências perversas, destrutivas e a barbárie social imanente ao seu estágio atual. A superação e transcendência positiva do sociometabolismo do capital só se dará através de uma transformação radical na forma de organização/produção/reprodução das sociabilidades humanas, culminando com uma nova forma histórica-social onde seja concretamente posta a possibilidade da autodeterminação humana e um novo modo de relação com a Natureza e demais formas de vida no planeta.<br><br></p> Elane da Silva Lima, Pedro Henrique Soares da Silva, Pedro Vitor Vieira Melo, Dâmaris da Silva Leão, Iael de Souza Copyright (c) 2020 INFORME ECONÔMICO (UFPI) https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://periodicos.ufpi.br/index.php/ie/article/view/74 ter, 06 out 2020 00:00:00 +0000 Contribuições acadêmicas de Maria do Livramento Clementino: a interpretação do lugar em suas múltiplas escalas https://periodicos.ufpi.br/index.php/ie/article/view/75 <p>O presente trabalho pretende discutir as abordagens teóricas e metodológicas, acerca dos estudos das novas dinâmicas e hierarquias produtivas e os aglomerados urbanos não metropolizados, apresentados pela professora Maria do Livramento Miranda Clementino na ocasião da ministração da disciplina “O Rio Grande do Norte e Natal como objeto e campo de estudo”. Apresentam-se as contribuições do curso e o legado da professora a toda comunidade acadêmica que estuda sobre temas correlatos. Pretende-se contribuir para a consolidação de abordagens teóricas e metodológicas alternativas acerca dos estudos da urbanização em áreas não metropolizadas. Os resultados da metodologia de Clementino apontam que as transformações dos espaços e territórios são: i) produtos de processos heterogêneos e conflitivos, e resultados de lutas sociais históricas; relações econômicas, políticas, culturais; bem como de poder; ii) que não deve haver recortes territoriais sem significado explicativo e liberto da analogia cartográfica; iii) a configuração do território é resultado balanceado da atuação das forças políticas e econômicas; e iv) as formulações heterodoxas e a interdisciplinaridade são importantes na concepção teórica e metodológica na análise dos conflitos que estruturam um determinado espaço e seu legado às gerações futuras. Conclui-se que Clementino apresenta três grandes procedimentos em sua metodologia sobre os estudos do lugar: i) os métodos e as advertências a serem consideradas; ii) a importância de caracterizar, situar historicamente e mediar o local ora estudado, dentro de um contexto de múltiplas escalas; e iii) a necessidade de realizar reflexões acerca dos cenários recentes de transformações do lugar e seus respectivos indutores.</p> <p>&nbsp;</p> <p>&nbsp;</p> Wagna Maquis Cardoso de Melo Gonçalves Copyright (c) 2020 INFORME ECONÔMICO (UFPI) https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://periodicos.ufpi.br/index.php/ie/article/view/75 ter, 06 out 2020 00:00:00 +0000 Desenvolvimento local e experiências territoriais no Nordeste brasileiro: casos de sucesso no estado do Ceará https://periodicos.ufpi.br/index.php/ie/article/view/76 <p>O propósito deste trabalho é analisar, à luz de algumas teorias sobre Desenvolvimento Local, experiências cearenses selecionadas identificando fatores que as tornaram sucesso. São mostradas também as limitações das teorias dada a complexidade do território, seguindo a classificação de Ferreira (2018). O trabalho utilizou dados secundários que permitiram uma análise qualitativa dos casos usando análise de conteúdo e comparação. Observou-se dependência do poder público para consolidar a produtividade através do apoio financeiro e técnico de políticas públicas e iniciativas nos três casos. A experiência do arranjo Pingo D’água se firma em pilares da especialização produtiva, alto vínculo de cooperação e governança dos Arranjos Produtivos Locais. O estudo de caso do Programa Agente de Cidadania e Controle Social é uma experiência que ressalta as ideias da visão crítica, enquanto o caso do Banco Palmas utiliza técnicas do desenvolvimento comunitário e premissas da Economia Solidária que se encaixa prioritariamente à teoria dos Sítios Simbólicos de Pertencimento.<br><br></p> Andressa de Sousa Santos Ferreira, Socrates Jacobo Moquete Guzmán Copyright (c) 2020 INFORME ECONÔMICO (UFPI) https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://periodicos.ufpi.br/index.php/ie/article/view/76 ter, 06 out 2020 00:00:00 +0000 Uma crítica institucionalista ao regime de metas de inflação no Brasil https://periodicos.ufpi.br/index.php/ie/article/view/77 <p>Desde a implementação do regime de metas de inflação (RMI), em 1999, a política monetária brasileira tem lançado mão recorrentemente de taxas de juros elevadas para conter a inflação sem, contudo, obter o sucesso almejado pela política econômica do governo no que se refere ao alcance da meta. Isso se deve à incapacidade da síntese neoclássica em lidar com as especificidades dos canais de transmissão da política monetária e do processo de precificação dos diversos setores da economia brasileira. A inserção do arcabouço teórico institucionalista no debate é fundamental, visto que esta abordagem parte da existência de múltiplos determinantes para a dinâmica das variáveis econômicas, como a inflação. Assim, este artigo vai no sentido de discutir a importância do rompimento do reducionismo do RMI em prol de uma visão mais ampla para a questão da inflação, concentrada em analisar as especificidades de cada setor da economia, a institucionalidade dos instrumentos da política monetária e a evolução das relações entre os componentes determinantes da inflação.<br><br></p> Tales Rabelo Freitas Copyright (c) 2020 INFORME ECONÔMICO (UFPI) https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://periodicos.ufpi.br/index.php/ie/article/view/77 ter, 06 out 2020 00:00:00 +0000 Os desafios das PMEs do distrito de Nacarôa (Nampula) no período de estado de emergência em Moçambique https://periodicos.ufpi.br/index.php/ie/article/view/78 <p>A pandemia da COVID-19 trouxe mudanças drásticas no processo de gestão de pequenas e médias empresas (PMEs) face à observância das medidas de carácter restritivo à mobilidade de pessoas e bens impostas pelo governo moçambicano, visando a minimização do seu impacto na saúde da população. Este estudo tem como objectivo identificar os desafios enfrentados pelas PMEs no distrito de Nacarôa (Província de Nampula) no período de Estado de Emergência de Moçambique, explorarando os desafios enfrentados na gestão das empresas durante a crise sanitária. A pesquisa feita nas PMEs locais apresenta as estratégias tomadas pelos empresários para minimizar o impacto da recessão econômica nas suas finanças. A metodologia de pesquisa é o exploratório, de natureza qualitativa e quantitativa, como estudo de caso. A colecta de dados foi feita por meio de entrevistas aos empresários locais e seus colaboradores e também via análises documentais correlatas ao tema desta pesquisa (livros, dissertações, monografias e artigos científicos). As considerções finais indicam que a pandemia do novo coronavírus impactou as PMES, com que houve a redução da actividade económica, abrandamento do consumo privado das famílias, redução da demanda privada pelos bens e serviços, redução da taxa média de lucros dos agentes e diminuição de mão de obra empregada nestas modalidades de empresas.<br><br></p> Agostinho Armando, Pedro da Conceição João Copyright (c) 2020 INFORME ECONÔMICO (UFPI) https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://periodicos.ufpi.br/index.php/ie/article/view/78 ter, 06 out 2020 00:00:00 +0000 RESENHA. BARANZINI, Mauro; MIRANTE, Amalia. A Compendium of Italian Economists at Oxbridge: Contributions to the Evolution of Economic Thinking https://periodicos.ufpi.br/index.php/ie/article/view/80 <p>Resenha de livro</p> Joanílio Rodolpho Teixeira Copyright (c) 2020 INFORME ECONÔMICO (UFPI) https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://periodicos.ufpi.br/index.php/ie/article/view/80 ter, 06 out 2020 00:00:00 +0000