LINGUAGEM E CONCEITOS MATEMÁTICOS: O QUE REVELAM OS GUIAS DO PNLD PARA OS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL?

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26694/les.v0i46.10476

Palavras-chave:

Guias do PNLD, Concepção de Matemática, Linguagem Matemática, Teoria Histórico-cultural, Organização do Ensino

Resumo

Em razão da crescente discussão acerca dos novos rumos que a produção do livro didático no Brasil deverá tomar, devido à aprovação da Base Nacional Comum Curricular (2017), trazemos para reflexão, neste artigo, os Guias do Programa Nacional do Livro e do Material Didático (PNLD), da disciplina de Matemática. Objetivamos analisar a concepção de linguagem matemática apresentada nos Guias de livros didáticos avaliados pelo PNLD nos três ciclos trienais de 2010 a 2019. Para isso, realizamos uma pesquisa documental fundamentada nos pressupostos do Materialismo Histórico Dialético e da Teoria Histórico-cultural. Os resultados da investigação estão dispostos em três partes: inicialmente apresentamos a concepção de linguagem defendida pela Teoria Histórico-cultural, visto que essa perspectiva teórica considera a linguagem fundamental para o desenvolvimento psíquico dos sujeitos. Em seguida, discorremos sobre o significado, objetivos, finalidade e concepção de linguagem do PNLD – Área de Matemática. Por fim, expomos a análise dos guias com base em duas categorias de análise, que são: linguagem clara e uso social da matemática. A investigação demonstrou que a secundarização da linguagem matemática nas tarefas pode levar a erros conceituais e que a aproximação dos conceitos matemáticos em seu uso cotidiano se mostrou simplista. Dado os limites de um artigo, não pretendemos dissertar sobre todos os aspectos que envolvem a temática. Todavia, esperamos com este estudo contribua para que docentes pensem sobre as contradições existentes em determinadas concepções de ensino que são materializadas em livros didáticos tais como os distribuídos pelo PNLD.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

EDILSON DE ARAÚJO DOS SANTOS, Universidade Estadual de Maringá

Graduado em Pedagogia (2017) pela Universidade Estadual de Maringá (UEM). Mestre em Educação (2020) pelo Programa de Pós-Graduação em Educação (PPE/UEM). Doutorando em Educação no Programa de PósGraduação em Educação (PPGEdu) da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto, vinculada a Universidade de São Paulo (FFCLRP/USP). Professor na rede municipal de educação de Maringá-PR.

MARIA ANGÉLICA OLIVO FRANCISCO LUCAS, Universidade Estadual de Maringá

Graduada em Pedagogia pela Universidade Estadual de Maringá (1987), mestre em Educação também pela Universidade Estadual de Maringá (1999) e doutora em Educação pela Universidade de São Paulo (2009). Realizou estágio de pós-doutoramente na Faculdade de Educação da Universidade de Sào Paulo (FEUSP).

SILVIA PEREIRA GONZAGA DE MORAES, Universidade de São Paulo

Doutora em Educação pela Universidade de São Paulo (2008). Mestre em Educação pela Universidade Federal de Santa Catarina (2000). Graduada em Ciências pela Fundação Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Jandaia do Sul, com complementação em Matemática pela Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Mandaguari. Graduada em Pedagogia pela Fundação Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Jandaia do Sul.

Referências

BOIAN, D. F. A gramática nos anos iniciais do ensino fundamental: organização do ensino do conceito de verbo presente nos livros didáticos. (Dissertação Mestrado em

Educação), Universidade Estadual de Maringá, Brasil, 2018.

CASTRO, C. F. T. Ensino de matemática: termos, considerações e significações. (Trabalho de Conclusão de Curso), Universidade Estadual de Maringá, Brasil, 2017.

D’AMBROSIO, U. Etnomatemática – elo entre as tradições e a modernidade. (4º Ed.). Belo Horizonte: Autêntica, 2011.

DAVIDOV, V. V. Análisis de los principios didácticos de la escuela tradicional y posibles principios de enseñanza en el futuro próximo. In: SHUARE, M. (org) La psicología

evolutiva y pedagógica en la URSS: antologia. (Vol. 1, Ed. 1, pp.143-142). Moscou: Progreso, 1987.

FURTATO, A. G; GAGNO, R. S. Políticas do livro didático e o mercado editorial. Anais do IX Congresso Nacional de Educação (EDUCERE), 2009.

GARCIA, J. Alfabetização matemática, 1º ano. (3ª ed.) São Pulo: Escala Educacional, 2011.

KNIJNIK, G. Algumas dimensões do alfabetismo matemático e suas implicações curriculares. In: FONSECA, M. C. F. R. (Org.) Letramento no Brasil: habilidades matemáticas: reflexões a partir do INAF 2002. São Paulo: Editora Global/Instituto Paulo Montenegro, 2004.

KOPNIN, P. V. A Dialética como lógica e Teoria do Conhecimento. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1978.

LACANALLO, L. F. O jogo no ensino da matemática: contribuições para o desenvolvimento do pensamento teórico. (Tese Doutorado em Educação), Universidade

Estadual de Maringá 2011.

LAJOLO, M. O livro didático: velho tema, revisitado. In: Em Aberto. (n.35, pp.1-9, jul./set), INEP. Brasília, 1987.

LEONTIEV, A. N. Os princípios do desenvolvimento mental e o problema do atraso mental. In: LURIA, A. R. et al. (Org.) Psicologia e pedagogia: bases psicológicas da aprendizagem e do desenvolvimento. (p. 59-76). Tradução de Rubens Eduardo Frias. São Paulo: Centauro.2005.

LURIA, A. R. Palavra e conceito. In: Luria, A. R. (Org) Curso de psicologia geral. (2ª ed., Vol. IV, p. 17-51). Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1991.

MARTINS, L. M. E LAVOURA, T. N. Materialismo histórico-dialético: contributos para a investigação em educação. Educar em Revista, Curitiba: Brasil, 2018.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO, SECRETÁRIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA. Guia de Livros Didáticos: PNLD: Alfabetização Matemática e Matemática. 2009.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO, SECRETÁRIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA. Guia de Livros Didáticos: PNLD: Matemática. Ministério da Educação, Secretária de Educação Básica, Fundo Nacional de Desenvolvimento da educação (2018). PNLD 2019: Matemática – Guia de Livros didáticos, 2012.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO, SECRETÁRIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA. Guia de Livros Didáticos: PNLD: Alfabetização Matemática e Matemática: ensino fundamental ensino fundamental anos iniciais, 2015.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO; FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO; SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA. Edital de convocação para o processo de inscrição e avaliação de obras didáticas para o programa nacional do livro didático PNLD 2016, 2014. Disponível em: https://www.fnde.gov.br/programas/programasdo-livro/consultas/editais-programas-livro/item/4889-edital-pnld-2016. Acesso em: 6 abr 2020.

MORETTI, V. D; SOUZA, N. M. M. Educação matemática nos anos iniciais do ensino fundamental: princípios e práticas pedagógicas. São Paulo: Cortez, 2015.

OLIVEIRA, L. Programa Nacional do Livro Didático (PNLD): Aspectos históricos e políticos. Anais do 17º Congresso de Leitura do Brasil – COLE. Campinas: São Paulo, 2009.

PLAIN. O que é uma linguagem clara? Recuperado de: https://plainlanguagenetwork.org/plain-language/o-que-e-linguagem-clara/, 2019.

REAME, E; MONTENEGRO, P. Projeto Coopera: alfabetização matemática, 3º ano: Ensino Fundamental: anos iniciais. São Paulo: Saraiva, 2014.

Downloads

Publicado

2020-03-16

Como Citar

DE ARAÚJO DOS SANTOS, E. ., OLIVO FRANCISCO LUCAS, M. A. ., & PEREIRA GONZAGA DE MORAES, S. . (2020). LINGUAGEM E CONCEITOS MATEMÁTICOS: O QUE REVELAM OS GUIAS DO PNLD PARA OS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL?. Linguagens, Educação E Sociedade, (46), 96-116. https://doi.org/10.26694/les.v0i46.10476

Edição

Seção

Artigos